Covid-19

Os custos das emissões estão a disparar, a dívida das empresas é gigante, os juros na zona euro são negativos e o nível de coordenação internacional é menor.

Francisco Louçã

A comemoração do Dia do Estudante foi marcada por campanhas de conteúdos em instastories e tweets por parte da comunidade estudantil. Os tempos assim o exigem, mas nem por isso se baixou os braços naquilo que é a exigência dos nossos dias: suspensão do pagamento de propinas.

Luís Monteiro

À medida que os dias passam, torna-se mais claro que as medidas económicas já anunciadas serão insuficientes para lidar com a destruição económica provocada pela Covid-19.

Mariana Mortágua

Como médica do SNS, sei onde quero estar e com o que quero contar. E no maior desafio das nossas vidas, é bom contar com um SNS que seja de todos e todas, em tempos de acalmia e de pandemia.

Tânia Russo

Os apelos para que as pessoas ficassem em casa tiveram resposta positiva. A esmagadora maioria das pessoas está a acatar responsável e solidariamente as orientações da Direção Geral de Saúde.

José Soeiro

Quantas vezes ouvi críticas ao alertar para a necessidade de fiscalização apertada aos lares e outras instituições de apoio aos seniores? Perdi-lhes a conta. As críticas nunca me convenceram que estava errada, nunca me demoveram.

Maria Luísa Cabral

Emergência, use mas não abuse. A primeira concretização (porque outras haverá) do histórico, doloroso mas necessário segundo estado de excepção da democracia portuguesa é bem revelador de quanto o Governo dispensava que o presidente da República o tivesse declarado.

Miguel Guedes

Além da luta que travamos contra o vírus, há também uma luta de modelo de sociedade que é travada entre o medo e a solidariedade. Saibamos todos e todas privilegiar a solidariedade, apoiando as medidas que respondem às necessidades de todos e de todas.

Marisa Matias

Quem, numa altura como esta, pede um Rendimento Básico Universal (ou a boçal expressão “Dinheiro de Helicóptero”) devia ter em mente que esse é, de longe, dos piores caminhos a tomar e por várias razões.

André Francisquinho

Uma canção de embalar é o mote para este conto pouco tranquilizador de Anton Tchékhov lido por António Capelo e que pode ser escutado aqui.

Um restaurante fundado por refugiados sírios na Estrada de Moscavide oferece o jantar a profissionais de saúde que combatem o Covid 19. Podia ser notícia. E devia. Mas não é.

André Julião

O SNS trata de todos e todas, não deixa ninguém à porta.

António Gomes

A proteção do emprego é a grande omissão das medidas que têm sido apresentadas pelo Governo.

Pedro Filipe Soares

Numa situação extraordinária, o Bloco está a tomar as rédeas da resposta social na cidade de Lisboa, não deixamos ninguém para trás e essa é a diferença de ter um vereador na capital em tempos de Covid19.

Ricardo Moreira

No momento em que o país procura responder colectivamente a este enorme desafio de consequências ainda inimagináveis penso na comunidade LGBT+.

Fabíola Cardoso

A crise pandémica do "coronavírus" ainda não atingiu o seu pico máximo, mas a perceção instalada na sociedade é de que o governo tardou em assumir um conjunto de medidas, nomeadamente medidas que têm a ver com a propagação da doença e que só agora começaram a ser assumidas.

José Casimiro

Nunca nenhum de nós imaginou viver uma pandemia com estas proporções. Nunca nos passou pela cabeça ficar em casa por tempo indeterminado, restringir os nossos contactos sociais ao mínimo, ou aplaudir da janela os profissionais no SNS.

Mariana Mortágua

Serão os advogados imunes ao COVID-19? Esta será a única explicação para que as respostas sociais que foram adotadas para estes tempos de incerteza, não cheguem aos advogados e solicitadores.

Vasco Barata

Não dispensaremos nenhuma das responsabilidades constitucionais na fiscalização da sua aplicação e da ação do Governo nesta crise. Nos momentos difíceis, a democracia tem de estar à altura das exigências.

Joana Mortágua

No Estado Espanhol, aqui ao lado, foi decretado, há 2 dias, que as instalações e recursos do setor privado passam a estar à disposição das instituições públicas. Portugal tem de fazer o mesmo e não ir pelo caminho do Reino Unido.

Moisés Ferreira