Está aqui

Ricardo Moreira

Engenheiro e mestre em políticas públicas. Dirigente do Bloco.

Artigos do Autor(a)

24 de Março, 2020 - 19:06h

Nos últimos dias começam a sair as primeiras notícias do impacto que a Covid19 está a ter no mercado imobiliário. Já não há dúvidas: o preço das casas vai cair e as rendas vão baixar. Artigo de Ricardo Moreira.

21 de Março, 2020 - 19:06h

Numa situação extraordinária, o Bloco está a tomar as rédeas da resposta social na cidade de Lisboa, não deixamos ninguém para trás e essa é a diferença de ter um vereador na capital em tempos de Covid19.

11 de Março, 2020 - 22:13h

Fernando Medina sempre recusou que os negócios que estava a fazer com o setor imobiliário fossem considerados como uma PPP, mas o Tribunal de Contas foi claro: eram mesmo PPP e, ainda por cima, estavam mal desenhadas, sendo prejudiciais para o interesse público.

13 de Fevereiro, 2020 - 14:45h

Apesar de Lisboa ter sido eleita Capital Verde Europeia em 2020, não se conhece qualquer medida para a redução da poluição emitida pelos navios de cruzeiro.

28 de Janeiro, 2020 - 23:13h

Como já alguém disse, no dia em que assumirmos que existe racismo institucional teremos de o começar a resolver, talvez seja isso que explica tanta resistência.

15 de Janeiro, 2020 - 23:39h

Em dois anos mostrámos nos pelouros da Educação e dos Direitos Sociais que é possível uma política autárquica alternativa. Mas o Bloco fez mais, mudou a maneira de fazer política na cidade. Por Ricardo Moreira

13 de Janeiro, 2020 - 21:18h

Para alcançar as metas previstas para Lisboa no programa da Capital Verde 2020 temos, entre outras, de superar a dependência dos combustíveis fósseis e concretizar a transição energética.

17 de Dezembro, 2019 - 20:30h

Com o ‘boom’ do turismo veio o ‘boom’ das plataformas digitais, que não cumprem os direitos do trabalho. E com elas os trabalhadores que não pagam impostos sobre o trabalho, nem Segurança Social, que não têm seguro. São algoritmos.

4 de Dezembro, 2019 - 15:32h

O “Housing First” é uma pedrada no charco porque atribui uma habitação a quem vive na rua e presta apoio social e de saúde, permitindo que as pessoas tenham condições para se autonomizarem.

20 de Novembro, 2019 - 10:22h

A sua expansão significa que o aeroporto se vai manter no centro da cidade nos próximos 50 anos, afetando o bem-estar e a saúde desta e das próximas duas gerações.

Páginas