Está aqui

Ana Luísa Amaral é homenageada pela Feira do Livro do Porto de 2022

A homenagem à poeta e tradutora terá lugar na feira que decorrerá nos Jardins do Palácio de Cristal entre 26 de agosto e 11 de setembro.
Ana Luísa Amaral - foto retirada de bomdia.eu
Ana Luísa Amaral - foto retirada de bomdia.eu

"Ana Luísa Amaral é a autora celebrada na edição de 2022 da Feira do Livro do Porto, que já tem data marcada: de 26 de agosto a 11 de setembro. O festival literário vai decorrer, como habitual, nos Jardins do Palácio de Cristal", informou a Câmara Municipal do Porto (CMP) em comunicado, divulgado pela Lusa.

Nos últimos dois anos, a poeta Ana Luísa Amaral recebeu diversos prémios, nacionais e internacionais, nomeadamente: Prémio Literário Francisco de Sá de Miranda 2021; Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana; Prémio Literário Vergílio Ferreira; prémio Livro do Ano das livrarias de Madrid.

Ana Luísa Amaral nasceu em abril de 1956 em Lisboa e reside em Leça da Palmeira (Matosinhos) desde criança, sendo apresentada pela Câmara do Porto como uma "portuense de adoção" e "uma das mais notáveis poetas, tradutoras e académicas portuguesas".

"Notabiliza-se, também, como escritora para o público infantojuvenil, além de prosseguir uma atividade intensa e comprometida com o estudo da obra de mulheres escritoras", refere o comunicado da CMP.

A autarquia assinala que o feminismo de Ana Luísa Amaral é "ilustrado, amoroso e visionário", comprovando-se "não só na preponderância que as figuras femininas, as suas vozes e mundividências milenariamente silenciadas têm na sua poesia, mas, do mesmo modo, no seu percurso académico e como tradutora".

Ana Luísa Amaral é professora associada da Faculdade de Letras do Porto e "integra como membro sénior o Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, o qual dirigiu por mais de uma década". "Para além de um doutoramento sobre a poesia de Emily Dickinson, as suas áreas de investigação são Poéticas Comparadas, Estudos Feministas e Estudos Queer".

A professora universitária, escritora e poeta foi "responsável pelos projetos Novas Cartas Portuguesas 40 Anos Depois (Dom Quixote, 2014) e New Portuguese Letters to the World (Peter Lang, 2015)" e tem atualmente um programa na Antena 2 chamado 'O Som que os Versos Fazem ao Abrir'.

Autora de dezenas de títulos de poesia publicados, desde "Minha Senhora de Quê" (1990), já escreveu também teatro, ficção e vários livros para a infância.

A sua obra encontra-se traduzida e publicada em várias línguas e países, tendo obtido numerosas distinções, como o Prémio Literário Correntes d'Escritas, o Premio Letterario Poesia Giuseppe Acerbi e o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores.

Termos relacionados Cultura
(...)