Está aqui

Mais de 70% das pessoas não foram uma única vez ao cinema no último ano

Um inquérito Eurobarómetro revela que Portugal é um dos países da União Europeia em que as pessoas participam menos em atividades culturais e é mesmo o país onde menos pessoas leram um livro no último ano. Os dados indicam que a situação piorou significativamente nos últimos 6 anos. Portugal está na cauda da Europa, juntamente com outros dos países mais pobres da UE - Grécia, Bulgária e Roménia.
Apenas 29% dos cidadãos e cidadãs de Portugal foram ao cinema, pelo menos uma vez nos últimos 12 meses. Nos últimos seis anos a percentagem baixou 10 pontos. Roménia e Bulgária apresentam valores iguais. A média da UE é de 52% - Foto robert.steinhoefel/ Flickr

O inquérito Eurobarómetro, divulgado nesta segunda-feira, revela que a participação cultural está a baixar, em geral, na União Europeia. Para este inquérito, foram entrevistadas 1.015 pessoas em Portugal e 26.563 pessoas na União Europeia. O inquérito anterior foi feito em 2007.

Portugal é um dos países onde os dados são mais negativos e o agravamento desta situação é significativo. Apenas 6% da população indica que tem uma participação cultural elevada ou muito elevada. Em 2007, esta percentagem era o dobro da atual.

Em relação à ida ao cinema, apenas 29% dos cidadãos e cidadãs de Portugal foram ao cinema, pelo menos uma vez nos últimos 12 meses. Nos últimos seis anos a percentagem baixou 10 pontos. Roménia e Bulgária apresentam valores iguais. A média da UE é de 52%.

Quanto ao teatro, 87% das pessoas não participaram num espetáculo teatral no último ano. Em 2007, apesar da baixa frequência, tinham ido 19% em vez dos 13% de 2013.

Apenas 19% das pessoas foram a um concerto no último ano, em 2007 esse valor tinha sido de 23%. Nas razões para a falta de participação em concertos, as questões económicas foram apontadas por 35% das pessoas.

A espetáculos de ballet, dança e ópera apenas 8% das pessoas apontou ter ido uma vez no último ano. Também aqui os dados já eram negativos em 2007 (9%), mas pioraram desde então.

Um dos dados mais negativos, e onde Portugal tem o mais baixo valor da União Europeia é na leitura de livros.

No último ano, apenas 40% das pessoas inquiridas leu, pelo menos um livro. De novo, os dados agravam-se significativamente em relação a 2007, quando o valor era de 50%. A média da UE é de 68%, tendo baixado 3 pontos percentuais em relação a 2007. As visitas a bibliotecas acompanham estes números: apenas 15% das pessoas visitaram uma biblioteca no último ano, menos 9% do que há seis anos.

Igualmente baixos são os dados de visitas a monumentos históricos - (27%), menos 8 pontos que em 2007 e quase metade da média da UE (52%) - e a museus e galerias (17%, menos 7% que há seis anos e menos 20 pontos que a média da UE).

Só em relação a TV e rádio (assistir / ouvir programas de televisão e/ou rádio), os dados de Portugal se aproximam do da média da UE. Na UE 72% e em Portugal 61%. Mesmo neste caso os dados são mais baixos dos de 2007 – menos 6 pontos tanto em Portugal como na UE.

Este inquérito foi divulgado quando abre o Fórum Europeu da Cultura e quando está prestes a ser adotado o programa “Europa Criativa”, da Comissão Europeia.

Apesar destes valores tão baixos para Portugal (tal como para a Grécia), e do significativo agravamento dos últimos seis anos, o que certamente terá muito a ver com o empobrecimento crescente de portugueses e gregos, a União Europeia continua a exigir mais cortes a salários e pensões em Portugal e na Grécia.

Pode consultar, clicando no link, o estudo completo (em inglês e em pdf) e a parte referente a Portugal.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)