You are here

Quercus pede medidas para acabar com “tradição estival” de incêndios

O núcleo regional de Aveiro da Quercus lamenta o elevado número da incêndios que nos últimos dias devastaram aquele distrito e apelou a uma “alteração séria” das políticas públicas para o setor florestal.

Em comunicado a associação ambientalista refere que "existem problemas de fundo que tornam os incêndios florestais quase como uma tradição estival mas nada é feito há décadas e os incêndios florestais representam um atentado contra um país de fracos recursos, onde são destruídos todos os anos áreas naturais de grande valor paisagístico”.

A “negligência e inação” das entidades públicas são apontadas pela organização como uma “agravante das condições que facilitam a propagação dos fogos” provocando ainda “ elevados prejuízos no futuro, com a degradação acelerada do solo e a expansão descontrolada de espécies infestantes”.

A Quercus refere ainda que as autarquias têm a obrigação legal de elaborar e cumprir o Plano Municipal de Defesa das Florestas Contra Incêndios e o Plano Operacional Municipal, mas alguns municípios “continuam a negligenciar a sua aplicação e o cumprimento das ações definidas para a defesa da floresta”.

Investir no mundo rural

Perante este quadro, a associação diz esperar uma “alteração séria” relativamente às políticas públicas para a floresta visando a “promoção do investimento no mundo rural”, defendendo a aplicação de algumas medidas salientando, entre estas, a diminuição das áreas ocupadas pelo eucalipto e também a plantação de um maior número de espécies autóctones.

Aquela organização considera igualmente que os municípios devem fomentar a inscrição dos pequenos proprietários florestais nas associações florestais existentes ou então promover a criação de cooperativas de proprietários florestais tendo em vista “a promoção de uma maior organização da floresta e a desenvolver práticas de gestão cooperativa”.

Entre as medidas propostas pela Quercus estão ainda o aumento da execução de faixas de gestão de combustível junto de caminhos e estradas, a gestão da paisagem florestal em mosaico, a aplicação de um plano nacional para o controle ou erradicação de espécies infestantes, bem como a promoção do pastoreio para reduzir o combustível e também a continuidade dos povoamentos florestais.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Incêndios florestais, Ambiente
(...)