Está aqui

Francisco Louçã

Professor universitário. Ativista do Bloco de Esquerda.

Artigos do Autor(a)

20 de Fevereiro, 2021 - 09:52h

Um ano depois de declarada a pandemia, apesar do sucesso científico sem precedentes, chegamos à realidade do mercado. E a guerra é feia de se ver.

15 de Fevereiro, 2021 - 16:41h

Há um hospital vazio em Miranda do Corvo, o Hospital Compaixão. Um candidato presidencial, Tiago Mayan, visitou-o em campanha e saiu a ferver de indignação. Ora bem, a história merece ser contada e é um retrato do liberalismo no nosso país.

13 de Fevereiro, 2021 - 16:30h

A Bolsa é sempre um jogo de soma nula, o que uns ganham é o que outros perdem, e ela não pode ser vencida no seu próprio terreno.

8 de Fevereiro, 2021 - 12:31h

O défice de profissionais no SNS é enorme. Esta dificuldade, criada pelas aposentações, mas também pela saída para os privados, é uma grave limitação dos serviços de saúde. O primeiro-ministro escolhe negar um problema que diz que não existe, uma vez “alisados” os números. Faz mal.

6 de Fevereiro, 2021 - 10:54h

Portugal tem vindo a reduzir o investimento líquido em todo o período do euro. Assim sendo, estamos a reduzir a infraestrutura a cada ano que passa.

29 de Janeiro, 2021 - 21:41h

No início deste ano, o conjunto das criptomoedas atingiu a valorização de um bilião de dólares, ganhando 130 mil milhões de dólares num só dia e tendo passado a ser, no seu conjunto, a quinta moeda de maior circulação no mundo.

23 de Janeiro, 2021 - 16:59h

Não havia estratégia nem força, só houve Trump e Giuliani a incentivarem a sua turba a correr para lado nenhum.

22 de Janeiro, 2021 - 09:12h

A proposta económica mais liberal de entre quem se candidata à presidência, a do dr. Ventura, conseguiu escapar entre os pingos da chuva de todos os debates e entrevistas sem nunca explicar como pretende tratar aquela metade do país “que não trabalha e vive à conta da outra metade”.

16 de Janeiro, 2021 - 18:00h

O historiador Justin Marozzi publicou um monumental estudo sobre os “Impérios Islâmicos”. O livro, que evita conclusões simplistas ou apologéticas, limita-se a abrir uma janela sobre os segredos do passado. Texto de Francisco Louçã

16 de Janeiro, 2021 - 11:05h

Por maiores que sejam as reticências sobre as contas que apresenta, é indiscutível que a economia da China será a vencedora de 2020.

Páginas