Chega

Ventura calou-se perante imigrante que o acusou de racismo

06 de junho 2024 - 22:05

Confrontado com o caso de um imigrante que se queixou de ter sido vítima de racismo no país, o líder da extrema-direita virou-lhe costas e os seus apoiantes tentaram perturbar as explicações que dava aos jornalistas.

PARTILHAR
André Ventura com um imigrante

Numa ação de campanha noticiada na SIC, André Ventura, líder do partido de extrema-direita Chega, foi confrontado com as declarações de um imigrante do Bangladeche que vive há três anos em Portugal e disse que tem sido alvo de racismo no país.

Este imigrante disse estar “muito triste”, ter visto e “fazer tudo direitinho”. André Ventura respondeu-lhe:“cumpra as regras”. Mas depressa virou as costas a este homem. Quando ele continuou a contar o seu caso aos jornalistas, afirmando que teve de mandar a filha embora por causa do aumento do racismo que sentia à sua volta,  elementos da comitiva do partido de extrema-direita tentaram interromper gritando “viva Portugal”, “parem de lhe dar palco”, ou “ainda existem portugueses neste país”.

Mariana Mortágua reagiu comentando na rede social X: "Os racistas são isto. Atiram a pedra e escondem a mão. Calou-se e, depois de exposto por um imigrante, fugiu. Ficou a história de mais uma pessoa cuja vida é ainda mais sofrida por haver políticos como André Ventura."