Está aqui

Saída de Salgado da CML: Bloco manterá posição crítica sobre urbanismo de Lisboa

Em resposta à saída de Manuel Salgado da Câmara de Lisboa, o vereador Manuel Grilo afirmou que o Bloco manterá a posição crítica sobre a política de urbanismo do PS na capital, uma "passadeira vermelha aos negócios" que "permite atropelos como a Torre Portugália".
Câmara Municipa de Lisboa. Foto de Paulete Matos.
Foto de Paulete Matos.

Manuel Grilo, afirmou que o Bloco de Esquerda manterá a sua posição crítica sobre a política de urbanismo da Câmara de Lisboa, em resposta à saída anunciada do vereador do urbanismo, Manuel Salgado. “Com a saída de Manuel Salgado, o importante não é avaliar a pessoa, mas a política de Urbanismo da cidade. Essa política é a do PS. É ela que permite os atropelos como a Torre Portugália, com créditos de construção para ignorar o PDM. Essa política é uma passadeira vermelha aos negócios”, considerou Grilo na sua página oficial de Facebook.

O vereador do Bloco na CML acrescentou o que sucessor anunciado na vereação do urbanismo, Ricardo Veludo, atual coordenador do Programa de Renda Acessível, "pertence à lista de candidatos do Partido Socialista, tal como Manuel Salgado. O Bloco, e quem mora em Lisboa, manterão a sua posição crítica e atenta sobre estas matérias". Sublinhou ainda que o Bloco "tem conseguido impor alguns passos importantes, como o programa público de Renda Acessível, a construção de equipamentos públicos ou, com a força dos moradores, reverter o projeto para a praça do Martim Moniz".

Manuel Salgado, recorde-se, anunciou que deixará a vereação do urbanismo da CML em setembro, cargo que ocupou com alguns casos polémicos de permeio desde as eleições intercalares de 2007, quando o atual primeiro-ministro António Costa assumiu a presidência da câmara. Ao longo de doze anos, Salgado foi também vice-presidente da autarquia até 2013, e é ainda presidente do conselho de administração da empresa municipal SRU – Sociedade de Reabilitação Urbana, cargo em que admite manter-se.

Termos relacionados Política
(...)