Está aqui

“Modernização da linha do Douro não foi cumprida”

Distritais do Bloco do Porto, Vila Real e Bragança alertam que “nenhum” dos planos de modernização da linha do Douro “foi cumprido”.
 Bloco reafirma que continua a lutar pela modernização da linha do Douro
Bloco reafirma que continua a lutar pela modernização da linha do Douro

Em comunicado divulgado esta segunda-feira, as coordenadoras distritais do Bloco sublinham que as recentes queixas de operadores turísticos sobre a degradação do serviço ferroviário na linha do Douro “só vieram confirmar os alertas e as vozes das populações que, desde há anos, vêm tomando posição contra o abandono daquela ligação ferroviária pelas sucessivas administrações da CP”.

Perante esta situação, o Bloco reafirma que continua a lutar pela modernização da linha do Douro, que se estende até ao Pocinho, e desta forma sublinha que se “impõe a rápida adjudicação de obras de eletrificação e arranjo de estações até à Régua e posterior requalificação do troço ferroviário até ao Pocinho e além (Espanha)”.

As distritais bloquistas referem ainda que o Plano “Ferrovia 2020”, no seguimento do Plano Estratégico de Transportes e Infraestruturas 3+ (PETI 3+), prevê a conclusão, ainda em 2016, das obras de eletrificação e melhoria da sinalização até ao Marco de Canaveses, com um custo total de 14 milhões de euros.

“Mas as populações da região do Douro sabem que nenhum dos planos de modernização da linha do Douro foi cumprido. Há seis anos, o Plano Regional de Ordenamento do Território (PROT-N) até previa a eletrificação da linha até à Régua”, sublinham.

As estruturas distritais do Bloco notam ainda que, em 2001 a Unesco classificou 13 concelhos do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial da Humanidade e que, no processo de candidatura até foi elaborado o Plano Intermunicipal de Ordenamento do Território, que previa a definição duma estratégia com vista à a salvaguarda e gestão da paisagem cultural.

Para os bloquistas, “o essencial do Douro, para além do xisto do solo, das montanhas, do rio e da força da natureza, são as pessoas”, afirma, acrescentando que “o transporte ferroviário é um meio poderoso para garantir o desenvolvimento económico e social de toda a região”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)