Está aqui

Milhares assinalaram segundo aniversário do referendo catalão

Dezenas de milhares de pessoas participaram na terça-feira nas manifestações organizadas em várias cidades da Catalunha, exigindo a libertação dos presos políticos.
Manifestação em Barcelona
Manifestação em Barcelona para assinalar o segundo aniversário do refrendo à independência. Foto Assembleia Nacional Catalã/Twitter

Passaram dois anos do referendo de 1 de Outubro e os apoiantes da autodeterminação da Catalunha voltaram a sair às ruas esta terça-feira para defender o direito a decidir e contestar a prisão dos líderes políticos que aguardam a leitura da sentença no processo movido aos protagonistas do referendo de 2017.

Segundo a Assembleia Nacional Catalã, a maior organização social do campo soberanista, em Barcelona juntaram-se 50 mil pessoas, que desfilaram no centro da cidade, passando em frente da delegação da União Europeia e terminando junto a uma escola onde mais se fez sentir a repressão policial contra os eleitores no dia 1 de outubro de 2017.

Em Girona, cerca de 15 mil pessoas participaram no protesto, que terminou a rebatizar a Praça da Constituição para Praça 1 de Outubro. Em Lleida houve 10 mil manifestantes, segundo a organização, num contexto encabeçado por algumas das vítimas das cargas policiais nos locais de voto do referendo. Também em Sabadell se juntaram centenas de pessoas para se dirigirem à escola que também foi alvo de repressão da polícia espanhola e onde se encontravam Carme Forcadell, a então presidente do parlamento catalão, e o líder da Òmnium Cultural, Jordi Cuixart, que continuam na prisão.

Os protestos repetiram-se em dezenas de localidades por toda a Catalunha, na forma de concentrações, marchas, pintura de murais, votações em urna gigante ou mesmo neste cordão humano com passagem de mão em mão de uma urna de voto usada no referendo pelos moradores do município de Valls, em Tarragona.

 

O aniversário do referendo também foi assinalado em Lisboa, com uma concentração junto à representação diplomática espanhola. A deputada bloquista Isabel Pires marcou presença neste protesto “pela defesa do direito dos povos a decidir, pela liberdade dos presos políticos”.

 

Termos relacionados Catalunha, Internacional
(...)