Está aqui

“É preciso combater os Bolsonaros deste mundo”

Luís Fazenda respondeu à mensagem de ano novo do Presidente da República reiterando a necessidade do combate contra a extrema-direita e afirmando que o caminho das políticas da União Europeia nos afasta do objetivo da justiça social.

O dirigente do Bloco sublinhou uma das frases de Marcelo Rebelo de Sousa, em que este afirmava que as democracias não duram quando uns poucos concentram tanto como os demais, considerando-a uma “fotografia que é certíssima”.

Porém, para Fazenda, "a solução não coincide com o diagnóstico". Ou seja, há uma contradição o caminho proposto de “necessidade de combater desigualdades sociais e reduzir a pobreza no país” e o fato do Presidente nos “encaminhar cada vez mais para as políticas da União Europeia” que estariam em “contradição insanável” com este objetivo do desenvolvimento da justiça social. “As políticas da União Europeia têm vindo a agravar todas as desigualdades e a incapacitar o país na senda do desenvolvimento, diminuindo-o”, rematou.

Depois de concordar com outra ideia de Marcelo, a defesa da democracia e “a necessidade de um combate largo contra a extrema-direita" e "os Bolsonaros deste mundo ”, Luís Fazenda respondeu ao seu apelo a uma “atitude de exigência” garantindo que o Bloco responde de forma “pronta”: “seremos exigentes connosco e com terceiros” para “garantir os direitos dos trabalhadores, alterar a legislação laboral, reforçar os serviços públicos e salvar o Serviço Nacional de Saúde”.

Termos relacionados Política
(...)