Está aqui

Coronavírus: Presidente chinês alerta para “aceleração da propagação da pneumonia”

Epidemia já atingiu 12 países, registando-se mais de 50 mortos e cerca de dois mil infetados. Na China, mais de 50 milhões de pessoas estão de quarentena. Caso suspeito de infeção por novo coronavírus, em observação em Lisboa, foi negativo.
Entre os países por onde esta epidemia já se propagou encontram-se Taiwan, Tailândia, Japão, Nepal, Malásia, Coreia do Sul, EUA, Singapura, Vietname, Macau, França e Austrália.. Foto de XIONG QI / XINHUA, EPA/Lusa.

“Confrontados com a situação grave desta aceleração da propagação da pneumonia, devido a infecções causadas pelo novo coronavírus, temos de reforçar uma liderança centralizada e unida, sob o comando do partido”, afirmou o Presidente da República Popular da China este sábado, citado pelo New York Times

“Os comités do partido e os vários níveis governamentais devem pôr em prática os planos adequados para conter o vírus, de acordo com a orientação do Comité Central”, frisou Xi Jinping.

Na China, vários eventos de Ano Novo foram cancelados. Pelo menos 18 cidades da província de Hubei decretaram quarentena. Inúmeras cidades suspenderam, inclusive, os serviços de transportes. De acordo com o jornal chinês People's Daily​, no prazo de duas semanas será construído um novo hospital em Wuhan, dedicado, em exclusividade ao tratamento dos doentes infetados com o coronavírus. Este novo hospital, com capacidade para 1300 camas, virá somar-se ao primeiro hospital que estará em funcionamento no prazo de dez dias.

Entre os países por onde esta epidemia já se propagou encontram-se Taiwan, Tailândia, Japão, Nepal, Malásia, Coreia do Sul, EUA, Singapura, Vietname, Macau, França e Austrália.

Em Portugal, e de acordo com dados avançados pela Direcção-Geral de Saúde, foi avaliado o primeiro caso suspeito de contaminação pelo coronavírus em Portugal. o doente regressou este fim-de-semana da China e encontra-se hospitalizado no Curry Cabral, em Lisboa.

Entretanto, este domingo a DGS informou que o caso suspeito de infeção por novo coronavírus, em observação em Lisboa, foi negativo, após realização de análises.

"A Direção-Geral da Saúde (DGS) informa que o primeiro caso suspeito de infeção por novo Coronavírus (2019-nCoV) em Portugal foi negativo após realização de análises laboratoriais pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), com duas amostras biológicas negativas", pode ler-se no comunicado divulgado pela DGS.

As autoridades portuguesas ponderam a hipótese de retirar “os compatriotas portugueses retidos” em Wuhan: “Estamos em contacto com os cidadãos e a cooperar com outros países europeus para procurar reforçar o apoio aos compatriotas portugueses retidos” em Wuhan, afirmou à Lusa fonte do gabinete da secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes.

Termos relacionados Internacional
(...)