Está aqui

Brexit: Plano de Theresa May provoca nova baixa no governo

O ministro dos Transportes britânico anunciou a sua saída do governo por não se rever na escolha “entre vassalagem e o caos” que a primeira-ministra dará aos deputados.
Jo Johnson defendeu a permanência na UE, mas partilha as críticas do irmão Boris contra o plano de Theresa May. Foto Arno Mikkor (EU2017EE)

O ministro demissionário é Jo Johnson, irmão do também ex-ministro Boris Johnson. Ao contrário de Boris, que liderou a campanha pela saída do Reino Unido da União Europeia, Jo defendeu o voto na permanência. Mas a oposição ao plano negociado entre Theresa May e Bruxelas, que será submetido a votos no parlamento britânico, voltou a unir os dois irmãos.

“[Boris] disse recentemente que o acordo proposto era ‘substancialmente pior do que ficar na UE. E tem toda a razão”, afirma Jo Johnson no texto em que explica as suas razões para sair do governo.

“Apresentar ao país uma escolha entre dois resultados profundamente desagradáveis, vassalagem e caos, é um fracasso do estadismo britânico numa escala nunca vista desde a crise do Suez”, afirmou o ministro demissionário, anunciando que se vai juntar às vozes que pedem um novo referendo para confirmar a decisão de sair da UE e, nesse caso, “dar-lhes a última palavra sobre se saímos com o acordo da primeira-ministra ou sem ele”.

Termos relacionados Brexit, Internacional
(...)