Está aqui

Bloco lamenta que não existam debates entre candidatos da emigração

Bloquistas propuseram à RTP Internacional que se realizassem debates televisivos, mas a proposta não foi aceite.
Foto de Paulete Matos

Em comunicado, citado pelo jornal Bom Dia, os candidatos do Bloco de Esquerda à Assembleia da República pelo círculo da Europa, Teresa Soares (Alemanha) e Bruno Fialho (França), lamentam a decisão da RTP Internacional de não realizar debates televisivos entre as candidaturas.

Na nota de imprensa pode ler-se que “numa altura de pandemia, em que o contacto entre as candidaturas e os emigrantes portugueses tem dificuldades acrescidas, o serviço público de televisão portuguesa podia ter feito a diferença. O debate de ideias é fundamental à democracia”.

O programa eleitoral do Bloco, divulgado no site programa2022.bloco.org, contém um ponto específico sobre a emigração e as comunidades portuguesas, que incluem medidas relativas à perda de rendimentos dos portugueses, mas também dos emigrantes.

“Para garantir os direitos das comunidades portuguesas no estrangeiro, o Bloco propõe o alargamento da rede consular e o seu reforço com mais recursos humanos e mais serviços disponíveis online e por telemóvel”, referem os bloquistas no programa eleitoral.

O reforço deve ser acompanhado de uma nova capacidade de diplomacia cultural e económica, rentabilizando o investimento nessas infraestruturas, tal como promover o relacionamento com as câmaras de comércio, o Instituto Camões, entre outras instituições.

Termos relacionados Legislativas 2022, Política
(...)