Está aqui

BPP pagou 3 milhões a Rendeiro antes de falir

O ex-Presidente do BPP (Banco Privado Português), João Rendeiro, sai da assembleia-geral da Privado Holding, para análise do recurso do banco ao fundo lançado pelo Governo, hoje 21 de Maio de 2009 num hotel de Lisboa. TIAGO PETINGA/LUSAEm 2008, ano em que o BPP solicitou a intervenção do Banco de Portugal para evitar a falência, o banco pagou 3 milhões de euros ao seu ex-presidente João Rendeiro.

A informação foi avançada pelo Expresso. No mesmo ano em que o Banco Privado Português (BPP) pedia ajuda ao governo para evitar a falência, o ex-presidente da instituição, João Rendeiro, recebia do banco 3 milhões de euros. Deste valor, o banqueiro teria declarado em sede de IRS pouco mais de 600 mil euros.

No ano passado, Rendeiro foi forçado a pagar mais de quatro milhões de euros ao fisco por ter declarado menos nove milhões de euros de rendimentos entre 1999 e 2008, a maioria dos quais recebidos através de offshores. Neste período, João Rendeiro teria recebido do banco cerca 12 milhões de euros.

Segundo o Expresso, Rendeiro teria recentemente entrado com um processo contra o banco alegando que as remunerações que recebeu eram líquidas e que, por isso, o banco deve-lhe o dinheiro que foi obrigado a pagar às Finanças.

Termos relacionados Sociedade