Está aqui

Nuno Pinheiro

Investigador de CIES/IUL

Artigos do Autor(a)

24 de Fevereiro, 2024 - 19:34h

Eduardo Gageiro é um dos nomes fundamentais da fotografia portuguesa, com um percurso que se inicia no final dos anos 50 e que continua, tem uma obra essencial para compreender as últimas décadas de Portugal. A exposição que está na Cordoaria dá-nos a oportunidade de a conhecer. Por Nuno Pinheiro

11 de Fevereiro, 2024 - 17:19h

Para “As Mulheres do Meu País” e, na falta de fotografias de todas as situações que queria ilustrar, Maria Lamas decidiu ser ela própria a fotografar. São estas fotografias que estão expostas, até 28 de maio na Fundação Calouste Gulbenkian (entrada livre, 10h-18h). Artigo de Nuno Pinheiro.

16 de Janeiro, 2024 - 15:05h

Há um discurso estranho, mas que hoje se encontra facilmente, e em que se pretende justificar a extrema-direita, é o ver Portugal de hoje, como decadente em relação aos tempos da ditadura. Passam 50 anos sobre o 25 de abril, altura de perceber se existe algum fundamento para esse discurso.

13 de Setembro, 2023 - 09:11h

Ninguém tem dúvidas de que o ano que agora começa será marcado por novas lutas. O pior que pode acontecer, para o sistema educativo, é o ministério levar a sua avante e não ceder minimamente às reivindicações dos docentes.

1 de Agosto, 2023 - 10:16h

Ensinar o que está adequado aos exames, parece disparatado, mas é o que acontece, embora os resultados deixem muito a desejar. O Ensino Secundário melhoraria baixando a pressão dos exames e da entrada na universidade.

1 de Junho, 2023 - 20:30h

Na discussão atual sobre a guerra da Ucrânia tem vindo a debate a existência ou não de um Imperialismo Russo, sendo esta uma das razões que justifica posições diferentes.

8 de Fevereiro, 2023 - 14:13h

Sou da geração que fez greve contra os exames, na altura achávamos que os exames eram um péssimo método de avaliação, mas, em contrapartida, um ótimo meio de seleção social. Hoje sei mais, e continuo a achar o mesmo.

15 de Janeiro, 2023 - 16:34h

Belicista, colonialista, decadentista, virado para o passado, o Hino tem um concentrado daquilo que Portugal já não é, ou já devia não ser. Podia (devia) ter sido mudado em 1974, quando Portugal se libertou (e libertou) das colónias.

22 de Dezembro, 2022 - 14:27h

A forma como os moradores do 2º Torrão têm sido tratados é inaceitável. Acabar com a herança do colonialismo começa por tratar estas pessoas com a dignidade que merecem, com os direitos que têm e que não são diferentes dos meus, dos nossos, ou dos da Presidente da Câmara.

25 de Novembro, 2022 - 22:33h

A República Popular de Almada era uma espécie de piada às tradições de luta do maior concelho da Margem Sul e que, ao mesmo tempo está próximo e distante do Terreiro do Paço.

Páginas