Está aqui

“Vitalina Varela” é o novo candidato de Portugal ao Óscar de Melhor Filme Internacional

O filme é narrado por Vitalina, uma mulher cabo-verdiana que chega a Portugal três dias depois do funeral do seu marido, e que acaba por descobrir a vida secreta deste. Filme vem substituir “Listen”, de Ana Rocha de Sousa, rejeitado pela Academia.
Frame do filme "Vitalina Varela".
Frame do filme "Vitalina Varela".

“Vitalina Varela”, um filme realizado por Pedro Costa e protagonizado pela mulher que dá nome ao filme, é o novo candidato de Portugal ao Óscar de Melhor Filme Internacional, anunciou a Academia Portuguesa de Cinema (APC).

Narrado na primeira pessoa, o filme conta a história de Vitalina, uma mulher que esperou durante 40 anos que o marido, Joaquim, a fosse buscar à ilha de Santiago, Cabo Verde, e a levasse para Portugal, onde vivia e trabalhava. Um dia apanha um avião para Portugal, chegando ao país três dias após o funeral de Joaquim. Decide ficar e segue o percurso que o marido deixou. Assim descobre a sua vida secreta.

O filme teve estreia mundial na edição de 2019 do Festival de Cinema de Locarno, na Suíça, onde arrecadou os principais prémios: Leopardo de Ouro e Leopardo de melhor interpretação feminina. Desde então, tem sido exibido e tem recebido vários prémios em diversos festivais internacionais de cinema.

A obra de Pedro Costa é assim nomeada pela APC para substituir o filme “Listen", de Ana Rocha de Sousa.

“Após a exclusão de ‘Listen’, comunicada na passada sexta-feira dia 18, procedeu-se a uma segunda votação entre os membros da Academia Portuguesa de Cinema, no sentido de garantir nova oportunidade de voto a todos os que haviam selecionado o filme na primeira votação, assegurando a maior representatividade possível na escolha do candidato de Portugal”, indicou a APC em comunicado.

Dias antes, o filme “Listen” fora rejeitado pela Academia de Cinema dos Estados Unidos, uma vez que as regras indicam que pelo menos 50% do filme candidato deve ser falado numa língua que não a inglesa. Assim, a APC foi forçada a nomear outro candidato num curto período de tempo.

Os dois filmes estavam na listagem final de nomeados da APC, a par de "Mosquito", de João Nuno Pinto, e "Patrick", de Gonçalo Waddington.

Termos relacionados Cultura
(...)