Está aqui

Paulo Portugal

Jornalista de cultura e cinema, autor do site insider.pt

Artigos do Autor(a)

29 de Agosto, 2020 - 17:34h

Tenet até poderia (deveria) ter a ambição de funcionar como um belo haiku, mas arrisca-se a ser “pescadinha de rabo na boca”. Por Paulo Portugal.

17 de Agosto, 2020 - 11:01h

“Eu não sou um verdadeiro realizador, um verdadeiro realizador faz filmes com a Natalie Portman. Estou contente com aquilo que faço e não preciso de mais", diz o realizador de Nosso Tempo. Por Paulo Portugal.

4 de Agosto, 2020 - 20:06h

O magnetismo do guitarrista dos Xutos & Pontapés deu azo a um documentário que estreou a semana passada e que “mostra não só o legado que é imenso, mas também a visão e a energia de seguir em frente, e sobretudo a dedicação total como abraçava a paixão pela música”. Por Paulo Portugal.

17 de Junho, 2020 - 23:41h

Em Da 5 Bloods tudo corresponde à explosão de energia dos movimentos sociais renascidos após a letargia forçada a que fomos submetidos durante os meses de confinamento devido à pandemia do covid 19. Artigo de Paulo Portugal.

29 de Abril, 2020 - 23:41h

Em tempos de confinamento, as rimas íntimas de Amor Fati, de Cláudia Varejão, assumem-se como o mais inesperado haiku. Por Paulo Portugal.

26 de Abril, 2020 - 16:03h

Pela pertinência e capacidade transformadora, os documentários de cinema ambiental merecem um novo estatuto. De magnitude de Aquarela à preocupação de Gunda, do russo Kossakovsky, passando pela doçura do candidato aos Óscares Honeyland até ao discurso de emergência de Joaquin Phoenix na sua noite de vitória. Artigo de Paulo Portugal, publicado na revista Esquerda.

10 de Fevereiro, 2020 - 15:37h

O filme Parasitas foi o grande vencedor da noite dos Óscares. Leia ou releia aqui a nossa conversa com o realizador desta sátira da atual sociedade coreana, mantida poucas horas antes de saber que seria o laureado com a Palma de Ouro em Cannes em 2019. Entrevista de Paulo Portugal.

7 de Fevereiro, 2020 - 22:10h

Resgatado à constante personagem de adulto imaturo reciclada em cada nova comédia romântica, Sandler entrega-se de corpo e alma à personagem de Howard Ratner, este judeu novaiorquino atolado em dividas mas confiante na sua estrela. Por Paulo Portugal.

2 de Fevereiro, 2020 - 21:58h

Percebe-se que 1917 de Sam Mendes tem muita vontade em ser um épico de guerra, provavelmente na linha das maiores referências do género, embora esse desejo resvale sempre na vontade maior em ser um prodígio técnico. Por Paulo Portugal.

31 de Janeiro, 2020 - 19:08h

J’Accuse é um momento sublime de cinema que nos leva a auscultar de uma forma muito próxima a pulsação dos dias de hoje, mesmo que a partir de um eco que remonta ao final do século XIX. Curiosamente, a 1895, o ano do nascimento do cinema. Por Paulo Portugal.

Páginas