Está aqui

Venda de campo de golfe a preço de saldo é o novo escândalo do Novo Banco

O Novo Banco vendeu por 466 mil euros um campo de golfe que tinha custado 16 milhões ao grupo BES. O campo, que foi vendido a um fundo internacional, tinha sido desvalorizado ao longo dos anos, mas em 2018 estava avaliado em mais de 3 milhões.
Novo Banco - Foto Paulete Matos
Novo Banco - Foto Paulete Matos

A TVI divulgou a notícia, na passada segunda-feira à noite, de que o Novo Banco vendeu um campo de golfe a preço de saldo, depois de ter sido desvalorizado nas contas do banco ao longo de vários anos.

O ativo em questão é o Campo de Golfe Santo Estevão, que tem condições para a prática daquele desporto a nível internacional, está situado na lezíria ribatejana a 40km de Lisboa, tem 72 hectares e 18 buracos e tinha sido comprado pelo grupo Espírito Santo por quase 16 milhões (15.691.540 euros) em 2013.

A TVI contactou o Novo Banco e teve como resposta que o campo de golfe era propriedade do Fundo Arrábida e não do banco. Porém, o Fundo Arrábida faz parte do grupo Novo Banco.

A cadeia de televisão refere que no relatório e contas de 2019 existem duas avaliações do ativo, uma, de 2018, superior a 3 milhões de euros e outra, de 2019, com uma desvalorização para menos de metade. O auditor referiu no relatório que a venda obrigou ao registo de menos valias superiores a 3,5 milhões de euros e o ativo registava um prejuízo de quase 1,4 milhões de euros.

O comprador do Campo de Golfe a preço de saldo foi a Choice Diversity, que pertence ao Fundo Davidson Kempner. Este fundo comprou a carteira de créditos NATA II ao Novo Banco por 106 milhões de euros.

Termos relacionados Sociedade
(...)