Lutas

Trabalhadores da Parmalat em greve até quinta

25 de junho 2024 - 10:12

Os trabalhadores paralisaram fábrica da Landeira em Palmela em luta por aumentos justos e para que todos os trabalhadores possam progredir um nível salarial de forma a contrariar os 117 euros que perderam desde 2015.

PARTILHAR
Trabalhadores da Parmalat em greve.
Trabalhadores da Parmalat em greve. Foto do sindicato.

Por larga maioria, em plenários realizados ao longo de junho, os 170 trabalhadores da fábrica da Parmalat decidiram-se pelo recurso à greve. A paralisação na fábrica da Landeira, em Águas de Moura, Palmela, começou na passada sexta-feira, dia 24, com uma adesão superior a 90 por cento, o que levou a que a produção ficasse completamente parada, segundo informou o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul.

A greve continuará até à próxima quinta-feira, dia 27, e a recusa de trabalho suplementar irá até ao dia 30.

O centro das reivindicações dos trabalhadores é o aumento salarial justo “de valor igual ao que foi decidido para os trabalhadores da manutenção” e ainda a negociação dos níveis salariais de forma a que todos os trabalhadores possam progredir um nível.

O sindicato responsabiliza ainda a administração da empresa por “ao longo dos anos, não valorizar e reconhecer a entrega dos trabalhadores”. Desde 2015, afirma, já perderam 117 euros para o Salário Mínimo Nacional.