Está aqui

Televisões portuguesas em sinal aberto na Galiza está no acordo entre PSOE e BNG

O acordo estabelecido para o apoio do Bloco Nacionalista Galego (BNG) à investidura do Governo de Pedro Sánchez prevê a receção das televisões e também das rádios portuguesas em sinal aberto na Galiza. O acordo (integral na notícia) estabelece, entre outros pontos, a transferência para a Galiza de competências pendentes.
Adriana Lastra, vice-secretária geral do PSOE, e Ana Pontón, porta-voz do BNG, mostram o acordo subscrito entre os dois partidos
Adriana Lastra, vice-secretária geral do PSOE, e Ana Pontón, porta-voz do BNG, mostram o acordo subscrito entre os dois partidos

O acordo estabelecido entre o BNG e o PSOE é composto por 13 pontos.

No primeiro ponto, os dois partidos acordam no “reforço da capacidade de decisão do autogoverno galego”, estabelecendo os meios para transferir a “totalidade das competências pendentes” incluídas no Estatuto Autónomo da Galiza e das que foram consensualizadas no parlamento galego.

O acordo estabelece, no segundo ponto, que em qualquer modificação da "estrutura territorial do Estado", será assegurado à Galiza o mesmo estatuto político que ao País Basco e à Catalunha.

Nas medidas de apoio à língua galega, o acordo aponta “facilitar a execução dos acordos do Congreso e do Parlamento galego para a receção na Galiza das rádios e televisões portuguesas”.

O documento subscrito por PSOE e BNG aponta ainda outros pontos, nomeadamente: compromissos com infraestruturas básicas; medidas de descarbonização e transição energética para um modelo sustentável”; critérios em relação ao “estatuto de empresas eletrointensivas”; reforço da indústria galega; modificação da lei contra a violência de género.

No twitter, Ruben Cela da Executiva Nacional do BNG considera que é “um excelente acordo para Galiza e por impossibilitar terceiras eleções no estado e/ou un governo espanhol da direita e extrema direita”.

 

Termos relacionados Internacional
Comentários (1)