Está aqui

Semedo: "Cortes no Estado Social são declaração de guerra"

Para o coordenador do Bloco, o Governo "insiste em esconder o que pretende fazer" com os prometidos cortes no Estado Social, que considera uma declaração de guerra ao país. João Semedo confia que o país saberá responder às "medidas de violência social" que o Governo promete anunciar este mês.
Foto Manuel de Almeida/Lusa

“O Governo insiste em esconder o que pretende fazer, em ludibriar a opinião pública, achando que assim consegue que os portugueses se resignem a ver o Governo destruir o Estado Social”, afirmou Semedo à margem do colóquio “Políticas dinamização das Micro, Pequenas e Médias Empresas”, organizado pelo grupo parlamentar do Bloco em Lisboa, e que contou com a presença de representantes da Confederação de Comércio e Serviços de Portugal (CCP), da Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas (CPMPME) e do Movimento Nacional dos Empresários da Restauração (MNER).

Em declarações à agência Lusa, o coordenador do Bloco defendeu que o corte em quatro mil milhões de euros que o Governo pretende fazer nas funções sociais do Estado é “uma declaração de guerra aos portugueses e ao país”, que, “terá certamente resposta”.

Para o coordenador do Bloco, “o corte de quatro mil milhões significa dezenas de milhares de trabalhadores da função pública despedidos, incluindo muito professores, mais dificuldades de funcionamento do Sistema Nacional de Saúde e da própria escola pública, uma mudança muito profunda na sociedade portuguesa”.

João Semedo considera que “os portugueses não vão assistir resignados a perder aquilo que foi construído durante 40 anos”, defendendo que “darão, taco a taco, resposta às medidas de violência social que o Governo tem vindo a revelar de forma escondida”. Questionado sobre as convergências na oposição ao Governo, o coordenador bloquista voltou a apelar ao Partido Socialista a que "deixe de fugir da Esquerda e se dedique por inteiro e de forma determinada a uma política de oposição", ou seja, "renunciar às políticas inscritas no memorando da troika".

Termos relacionados Política
(...)