Está aqui

“Se toda a esquerda for votar, nós conseguimos”

No último dia de campanha eleitoral, a candidata que se lançou numa “campanha contra o medo” apela à participação eleitoral das pessoas de esquerda para que a solidariedade possa ganhar ao insulto.
Marisa Matias esteve hoje à conversa com algumas das pessoas que estão na “linha da frente” no combate à pandemia e que já tinham marcado presença no lançamento da campanha presidencial.
Marisa Matias esteve hoje à conversa com algumas das pessoas que estão na “linha da frente” no combate à pandemia e que já tinham marcado presença no lançamento da campanha presidencial. Fotografia de Ana Mendes.

Marisa Matias aproveitou o último dia de campanha eleitoral para fazer um “último apelo” ao voto. Para a candidata presidencial apoiada pelo Bloco de Esquerda, "a campanha virou” e “se toda a esquerda for votar”, vai ser possível a solidariedade ganhar ao insulto.

“Queria deixar um último apelo: já toda a gente percebeu que a campanha virou, houve quem quisesse fazer desta campanha uma campanha do ódio e do insulto, mas a solidariedade está a ganhar e é isso que vamos ver no domingo, no voto”, afirmou.

O agravamento da situação pandémica em Portugal levou a que o último dia de campanha, em Coimbra, fosse exclusivamente online. Esta sexta-feira, Marisa falou com algumas das pessoas que estão na “linha da frente” no combate à pandemia: entre outras pessoas, Paulo Rodrigues, trabalhador de recolha do lixo, Mário Macedo, enfermeiro, Afonso Moreira, médico, Diana Breda, administradora hospitalar, Rosália Ferreira, cuidadora informal, Inês Milagre, cientista, Roberto Tavares, carteiro, Andreia Galvão, estudante, e Luís Silva, trabalhador da indústria e delegado sindical. Estas são algumas das pessoas que também estiveram presentes em setembro no lançamento da candidatura no Largo do Carmo, tendo prometido “ser também linha da frente na defesa da democracia durante esta candidatura”.

Nessa conversa, a candidata e atual eurodeputada eleita pelo Bloco de Esquerda, afirma ter uma certeza: “Se toda a esquerda for votar, nós conseguimos e é por isso que apelo ao voto na defesa do SNS, no combate à precariedade, na luta pela igualdade entre homens e mulheres”.

“E é por isso também que digo que no domingo é sorriso nos lábios, é orgulho no voto e é vermelho em Belém”, enfatizou.

“Não é por acaso que estamos aqui hoje, neste lugar, porque foi aqui, no Convento de São Francisco, em Coimbra, que foi apresentada a Lei de Bases da Saúde do António Arnaut e do João Semedo, numa das sessões mais emocionantes a que tive oportunidade de assistir”, explicou.

Será ainda em Coimbra que terá lugar o comício virtual de encerramento da campanha eleitoral. Com hora marcada para as 21h, contará com a intervenção musical de Luciana e Pri e intervenções de Tiago Rodrigues, mandatário da campanha, e Marisa Matias.

Termos relacionados Marisa 2021, Política
(...)