Está aqui

PS recusa audição sobre crise na habitação e apoios aos estudantes

Requerimento do Bloco para a audição da ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior foi chumbado. Joana Mortágua sublinha que, “num momento em que os estudantes deslocados nem conseguem alugar um quarto, o PS usa a maioria absoluta para esconder a ministra e assobiar para o lado”.
Foto de Rafael Medeiros.

No pedido de audição, o Bloco refere que “a atual crise da inflação, sem resposta cabal nas várias medidas com truques que o Governo apresentou, atinge consequentemente os estudantes do Ensino Superior e as suas famílias”.

“A par disso, a crise que a especulação imobiliária já tinha criado na procura de quartos por parte dos estudantes deslocados agrava-se com o escalar dos valores de renda exigidos pelos proprietários”, lê-se no documento.

O Bloco aponta ainda que, “ao contrário de outros países, o alojamento estudantil público em Portugal nunca acompanhou o aumento do número de estudantes a ingressar no ensino superior”. Assim, “apenas 15% dos estudantes deslocados têm oferta pública de alojamento nas cidades onde estudam”.

De acordo com vários órgãos de comunicação social, a procura de quarto por parte de estudantes desde o início de setembro tornou-se um verdadeiro pesadelo, agravado pelo anúncio dos representantes dos proprietários, de que não iriam colocar quartos para arrendar a estudantes.

Acresce que, apesar de todas as promessas por parte do Partido Socialista, o programa que prevê investimentos para a construção de residências estudantis “está muito atrasado e sem resultados visíveis a tempo e horas”.

O Bloco defende que a atual situação exige do Governo “respostas rápidas e eficazes no que toca ao reforço da Ação Social, aos vários apoios que os estudantes devem contar de forma a combater o poder de compra e o aumento do valor das rendas”.

No entanto, esta matéria parece não merecer a atenção da maioria absoluta socialista, que recusou o pedido de audição de Elvira Fortunato. Na sua conta de Twitter, Joana Mortágua lamentou que, “num momento em que os estudantes deslocados nem conseguem alugar um quarto”, o PS use “a maioria absoluta para esconder a ministra e assobiar para o lado”.

 

Termos relacionados Política
(...)