Está aqui

Ministro diz que emergência no Tejo “está ultrapassada”, ambientalistas querem compensações

O ministro do Ambiente afirmou que as negociações com Espanha sobre a gestão do caudal do Tejo estão bem encaminhadas. A ProTejo insiste na revisão dos caudais e nas compensações às autarquias afetadas pelo impacto ambiental do esvaziamento da barragem de Cedillo.
ponte sobre o rio Ponsul
Na ponte sobre o rio Ponsul, seco, em Alcântara são visiveis as marcas no nivel habitual da água que desceu cerca de 15 metros devido ao baixo nível da água no rio Tejo. Foto de Paulo Novais/Lusa

O ministro do Ambiente e da Ação Climática afirmou esta segunda-feira à TSF que a emergência no caudal do Tejo “está ultrapassada”. Matos Fernandes referiu-se ao encontro do embaixador português em Madrid com o governo espanhol, no qual terá recebido garantias acerca da normalização da situação da barragem de Cedillo até 15 de dezembro.

As descargas que provocaram o quase esvaziamento da barragem em setembro, libertando em média 14 milhões de metros cúbicos por dia para cumprir o caudal anual acordado com Portugal, não foram compensadas a montante pelas outras barragens, acabando por secar os rios Sever e Ponsul.

Para os ambientalistas da ProTejo, é necessário agora que sejam feitas “as compensações necessárias dos impactos ambientais que existiram e também as indemnizações em termos dos impactos económicos e sociais”.

Ouvido pela agência Lusa, Paulo Constantino, porta-voz deste movimento, desejou “toda a boa sorte” para as negociações que se seguirão com Espanha, insistindo na necessidade de rever a Convenção de Albufeira no sentido de garantir caudais contínuos, aumentando o caudal mínimo acordado há 20 anos de 2.700 hm3/ano para 4.050 hm3/ano, aproximando-se assim do que tem sido o escoamento efetivo ao longo desta década.

“O escoamento médio anual dos últimos oito anos foi muito superior àquilo que é o caudal que está na Convenção de Albufeira. É mais do dobro desse caudal. Existem condições para existir um maior caudal nessa convenção e esse caudal seja distribuído ao longo do ano de uma forma mais regular”, sublinhou Paulo Constantino.

Termos relacionados Ambiente
(...)