Está aqui

Milhares marcham contra os combustíveis fósseis

Em Portugal, Porto, Faro e Lisboa juntaram-se à Marcha Mundial do Clima, “Rise for Climate”. Os manifestantes exigiram um mundo livre de combustíveis fósseis, em que as pessoas e a justiça social estejam acima dos lucros.
A Marcha Mundial do Clima realizou-se este sábado, 8 de setembro.
A Marcha Mundial do Clima realizou-se este sábado, 8 de setembro.

Em Portugal, foram três as cidades que aderiram ao apelo internacional: manifestações em prol de uma transição para as energias sustentáveis de forma a que as alterações climáticas possam ser travadas. 

Assim, em Lisboa, Porto e Faro, cerca de três mil pessoas prostestaram em prol dessa transição, justa e rápida, e de zero infraestruturas de combustíveis fósseis novas.

Em Lisboa, juntaram-se cerca de duas mil pessoas.

Jorge Costa, deputado do Bloco, disse que esta é uma “demonstração de uma opinião pública mundial que se manifesta para deixar no solo o que deve ficar no solo” “Temos de diminuir a produção de hidrocarbonetos e de a substituir por energias renováveis”, afirmou, acrescentando que esta “é uma questão de sobrevivência”.
​​​​​​​

No Porto, cerca de três centenas reuniram-se.

 

Em Faro, meio milhar protestou contra a exploração petrolífera.

 

Termos relacionados Sociedade
(...)