Está aqui

Marielle Franco homenageada em Carnaval de São Paulo

A escola Vai-Vai homenageou Marielle Franco em enredo sobre as lutas do povo negro e ainda levou para a avenida 23 convidados de destaque pelo ativismo na luta pelos direitos dos negros, como a filosofa e escritora Djamilla Ribeiro e a deputada estadual Érica Malunguinho (PSOL).
Homenagem a Marielle feita pela Vai-Vai
Homenagem a Marielle feita pela Vai-Vai

Em enredo sobre as lutas do povo negro e o que chamou de “quilombo do futuro”, a Vai-Vai, maior campeã do carnaval de São Paulo, fez uma homenagem emocionante na madrugada de domingo passado à vereadora Marielle Franco (PSol/RJ) assassinada covardemente há um ano no Rio de Janeiro.

A rica herança dos povos africanos foi exaltada em todo o primeiro setor da escola, que levou à avenida o enredo “Quilombo do futuro”.

Um segundo setor aberto por um carro alegórico lembrava a diáspora negra e a travessia do Atlântico. No fundo desse carro, uma escultura de Iemanjá acalentava uma criança negra.

Nessa fase do desfile, foi lembrada a luta negra por direitos civis. Uma ala formou um mosaico com uma foto de Marielle.

Destaques

Anielle Franco e Luyara Santos, irmã e filha de Marielle Franco, assassinada em 14 de março de 2018, foram destaques do desfile da Vai-Vai.

“O samba falava muito da Marielle e sobre o que ela significou para a gente enquanto viveu e, agora, com o legado que deixou. Ainda estou em êxtase”, disse Anielle.

Além de Luyara e Anielle, um dos carros alegóricos da Vai-vai contou com 23 convidados que são expoentes e de destaque em seus respetivos segmentos de trabalho ou ativismo na luta pelos direitos dos negros, como a filósofa e escritora Djamilla Ribeiro e a deputada estadual Érica Malunguinho (PSOL).

Artigo de Revista Fórum do Brasil

 

Termos relacionados Internacional
(...)