Está aqui

Manifestação dos mineiros reprimida pela polícia

Dezenas de milhares de pessoas acompanharam os mineiros em luta na manifestação em Madrid. Junto ao Ministério da Indústria, a polícia carregou sobre os manifestantes. Setenta e seis pessoas ficaram feridas e sete foram detidas.
Dezenas de milhares de pessoas marcharam em Madrid em apoio aos mineiros, antes da polícia ter carregado junto ao Ministério da Indústria.

A marcha dos mineiros em Madrid dirigiu-se ao Ministério da Indústria para entregar as suas reivindicações contra o fim dos apoios públicos ao setor, que provocará o desmantelamento da indústria mineira em Espanha.

À chegada ao local, a manifestação encontrou um dispositivo policial impressionante, o que contribuiu para aumentar a tensão junto ao perímetro de segurança. Os manifestantes gritaram "Não  somos terroristas, somos mineiros" e "O inimigo está aí dentro" e lançaram alguns petardos. Nessa altura, a polícia carregou sobre os manifestantes e disparou balas de borracha. Seis pessoas tiveram de ser assistidas pelos serviços médicos no local, entre elas uma jornalista. Em seguida, houve perseguição aos mineiros nas ruas de Madrid, com a manifestação a dispersar em busca de segurança e proteção contra os projécteis das forças policiais.

A manifestação foi encabeçada pelo cortejo mineiro que percorreu 400 quilómetros nas últimas semanas, e esta terça-feira teve uma receção apoteótica à chega à capital espanhola. Por volta da meia-noite, dezenas de milhares de pessoas foram receber os mineiros na Porta do Sol e prestar-lhes solidariedade. Os líderes das centrais sindicais também se juntaram ao protesto de hoje. Após a dispersão da manifestação pela polícia, muitas pessoas começaram a dirigir-se para o Congresso dos Deputados, onde o primeiro-ministro Mariano Rajoy anunciou esta manhã a subida do IVA para 21% e o corte do subsídio de Natal aos funcionários públicos.

O primeiro-ministro espanhol viu-se obrigado a sair pela porta dos fundos para fugir aos manifestantes que se concentraram em frente ao parlamento. "Ali está a gruta do Ali Babá" e "O nosso dinheiro é dado aos banqueiros" foram alguns dos slogans mais entoados pelos manifestantes.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Mineiros Astúrias, Internacional
(...)