Está aqui

Lisboa abre quarto centro de acolhimento para pessoas em situação de sem-abrigo

As instalações do Clube Nacional de Natação vão passar a acolher 45 homens em situação de sem abrigo durante a pandemia de Covid-19. Com esta medida passam a ser quatro os centros de acolhimento em Lisboa.
O Clube Nacional de Natação foi transformado em Centro de Acolhimento de Emergência para pessoas em situação de sem abrigo, durante a pandemia de Covid-19. Fotografia por Clube Nacional de Natação/Facebook.

A Câmara Municipal de Lisboa vai tornar o Clube Nacional de Natação um centro de acolhimento de emergência para pessoas em situação de sem abrigo, durante a epidemia de Covid-19.

Situado na Rua de São Bento, este é o quarto centro de acolhimento que a Câmara Municipal de Lisboa abre, refere o vereador dos Direitos Sociais e Habitação, Manuel Grilo. A nova resposta junta-se assim ao já abertos no Pavilhão Municipal Casal Vistoso (com capacidade para 100 pessoas), no Pavilhão da Tapadinha (40 pessoas) e da Casa do Lago (20 pessoas), criados para responder a esta população específica durante a crise pandémica.

O novo centro de acolhimento tem a capacidade de dar resposta a 45 homens, e está equipado com uma equipa de enfermagem especializada que vai permitir uma triagem de saúde. Para além da situação da Covid-19, esta equipa está preparada para identificar outras necessidades dos seus utentes, articulando-as com os diversos centros de saúde para acompanhar estes casos, incluindo saúde mental.

Os utentes podem também tratar da sua higiene pessoal, ter acesso a um banco de roupa, dormida e quatro refeições diárias, podendo usufruir do espaço 24 horas por dia. De acordo com a agência Lusa, a Câmara Municipal de Lisboa alerta ainda que a resposta vai ser "dada de forma integrada e total", não podendo os seus utentes escolher apenas um serviço, como por exemplo fazer apenas a refeição.

O vereador Manuel Grilo afirmou à Lusa que após este momento de emergência a política de reintegração das pessoas em situação de sem abrigo continuará através do projeto "Housing First", um projeto que dá prioridade à habitação própria. Nas redes sociais, Manuel Grilo referiu-se às imagens que na segunda-feira deram a volta ao mundo, com um parque de estacionamento ao ar live a servir de centro de acolhimento para a população em situação de sem-abrigo em Las Vegas, criticando-a como sendo "um exemplo do que não deve ser feito".

 

Termos relacionados Covid-19, Sociedade
(...)