Está aqui

Homenagens a Bruno Candé em várias cidades

Este sábado, realizaram-se ações em Porto, Aveiro, Guimarães, Viseu, Faro e Évora, que recordaram o ator assassinado e afirmaram o combate ao racismo. O deputado bloquista Luís Monteiro declarou no Porto: “Ninguém está a mais neste território. A única coisa que tem de desaparecer é mesmo o Racismo!”
Racismo é crime, concentração no Porto, 1 de agosto de 2020 - Foto de Pedro Faria
Racismo é crime, concentração no Porto, 1 de agosto de 2020 - Foto de Pedro Faria

Depois da ação em Lisboa e noutras cidades nesta sexta-feira (ver notícia no esquerda.net: Candé presente!), este sábado prosseguiram as ações de homenagem a Bruno Candé e de combate ao racismo em Porto, Aveiro, Guimarães, Viseu, Faro e Évora.

No Porto, concentraram-se mais de 200 pessoas na avenida dos Aliados. Em declarações à agência Lusa, a jovem ativista Navvab Aly Danso, organizadora da iniciativa e estudante de mestrado de Estudos Africanos na Faculdade de Letras da Universidade do Porto afirmou: “Este vai ser um espaço em que nós vamos unir forças porque estamos desgastados, estamos cansados e isto [o assassinato de Bruni Candé] surpreendeu todas as pessoas. Nós vamos tentar unir forças, partilhar aquilo que é a nossa história, as nossas vivências e o nosso ponto de vista relativamente a tudo isto. Vai ser um espaço de cura, porque é isso que nós precisamos”.

Fotogaleria Justiça por Bruno Candé, Porto

“Pelo fim da opressão sistémica”, “O racismo mata. Negar o racismo é racismo”, “Não é só nos EUA. Black lives mater”, “Eu não sou racista, mas…” ou “O Bruno Candé tem três filhos. Vamos construir um Portugal mais justo para eles” eram algumas das frases escritas nos cartazes, segundo a agência.

Em declaração, na ação no Porto, o deputado bloquista Luís Monteiro afirmou: "Sim existe racismo em Portugal, sim precisamos de continuar a combater o racismo em Portugal".

Outras iniciativas de homenagem ao ator e de combate ao racismo tiveram lugar em Guimarães, Viseu, Faro e Évora.

Em Aveiro, uma faixa com a palavra de ordem "Black Lives Matter" encabeçou uma manifestação que percorreu ruas da cidade.

Fotogaleria Ações em memória de Bruno Candé em Aveiro, Guimarães, Viseu, Faro e Évora

Em Viseu, a ação foi organizada pela Plataforma Já Marchavas e teve reportagem no portal viseunow.pt:

 

Em todas as cidades, predominou a presença de jovens, sendo as palavras de ordem de combate ao racismo as mais salientes nos cartazes e nas intervenções.

Em Faro, estiveram presentes cerca de 100 pessoas e o deputado bloquista João Vasconcelos disse algumas palavras, manifestando a sua solidariedade com Bruno Candé.

 

Notícia atualizada às 23h 50 de 1 de agosto de 2020

Termos relacionados Racismo mata, Sociedade
Comentários (1)