Está aqui

Candé Presente!

Entre palmas e palavras de ordem anti-racistas, uma multidão encheu o Largo de São Domingos em Lisboa, homenageando o ator Bruno Candé. Uma concentração na qual a deputada Beatriz Dias disse que “o racismo continua a matar e nós não podemos continuar a negá-lo como uma dimensão que estrutura as relações da nossa sociedade”.
Uma multidão encheu o largo de São Domingos em homenagem a Bruno Candé. Foto de Miguel A. Lopes/Lusa.
Uma multidão encheu o largo de São Domingos em homenagem a Bruno Candé. Foto de Miguel A. Lopes/Lusa.

Enormes salvas de palmas homenagearam esta sexta-feira o ator Bruno Candé Marques. Num largo de São Domingos cheio, com uma imagem sua pendurada no Teatro Nacional Dona Maria II, assim decorreu a concentração marcada para Lisboa sob o lema “O racismo matou de novo: Justiça para Bruno Candé.”

Também em Coimbra e Beja houve ações do mesmo tipo e sábado outras cidades juntar-se-ao ao movimento.

Da ação de Lisboa fizeram igualmente parte palavras de ordem como “Candé Presente!” e “Racistas, não passarão!” e cartazes e bandeiras onde se podiam ler frases como “racismo é burrice coletiva sem explicação”, “o racismo não está a piorar, está a ser filmado”, “Racismo é crime, tanto na rua, como no parlamento” e “Bruno Candé ninguém te esqueceu! Portugal escuta nosso silêncio!” .

A deputada Beatriz Gomes Dias explicou assim a razão da sua presença no protesto: “estamos aqui a prestar uma homenagem a Bruno Candé Marques, assassinado barbaramente no sábado. O assassino de Bruno proferiu frases racistas, discriminatórias, o que torna o ódio racial inequívoco neste crime”.

A dirigente bloquista realçou que “o racismo continua a matar e nós não podemos continuar a negar o racismo como uma dimensão que estrutura as relações da nossa sociedade. É preciso olhar de frente para a discriminação e para o racismo e é preciso combatê-lo com políticas públicas que permitam garantir igualdade e justiça para todos.”

Justiça por Bruno Candé

Esta sexta-feira, o largo de São Domingos, em Lisboa, encheu-se de anti-racistas que vieram homenagear Bruno Candé e exigir o fim da violência racista em Portugal. #blacklivesmatter #vidasnegrasimportam #antirracista

Publicado por Esquerda Net em Sexta-feira, 31 de julho de 2020

 

Termos relacionados Racismo mata, Sociedade
(...)