Está aqui

Habitação: “PS insiste num pacote vazio de propostas para travar um dos maiores dramas do país”

Fabian Figueiredo acusou o Partido Socialista e o Governo de estarem indiferentes ao drama de quem não consegue pagar casa e garantiu que o Bloco não deixará nunca de fazer do tema da habitação a sua prioridade política.
Fotografia de Ana Mendes.

Após o Partido Socialista (PS) afirmar que, após o veto de Marcelo Rebelo de Sousa ao Pacote Mais Habitação, irá propor à Assembleia da República a confirmação do diploma, Fabian Figueiredo afirmou que o PS “insiste no erro” quando “diz ao país que não vai fazer nada para travar um dos maiores dramas do tempo presente”.

De acordo com o dirigente bloquista, o Mais Habitação é um “pacote vazio de propostas no que toca ao centro do problema” e que não responde a quem hoje não tem desafogo para pagar a sua casa.

Fabian Figueiredo acusou de ser “indiferente ao drama” destas pessoas e garantiu que o “Bloco não deixará nunca de fazer do tema da habitação a sua prioridade política”.

“Por mais que o PS ataque a esquerda parlamentar quem sente as dificuldades da habitação não será convencido por palavras vazias por mais adjetivadas que sejam”, assinalou o dirigente bloquista, apontando que a “arrogância do PS é uma afronta a quem trabalha neste país”.

Marcelo diz que o Mais Habitação não é credível

Presidente da República afirma que os riscos de um “possível irrealismo nos resultados projetados” se vieram a confirmar e defende que o diploma não é “suficientemente credível quanto à sua execução a curto prazo”.

Na carta enviada ao presidente da Assembleia da República (link is external), divulgada esta segunda-feira, Marcelo Rebelo de Sousa frisa que o Programa Mais Habitação “é um exemplo de como um mau arranque de resposta a uma carência que o tempo tornou dramática, crucial e muito urgente pode marcá-la negativamente”.

Termos relacionados Habitação, Política
(...)