Está aqui

Greve na Administração Pública com manifestação esta sexta-feira

Em dia de greve dos funcionários públicos, a Frente Comum de sindicatos vai levar a exigência de aumentos de salários até São Bento, com partida às 14h30 do Marquês de Pombal, em Lisboa.

Esta sexta-feira, dia 20 pelas 14h30, realiza-se em Lisboa a Manifestação Nacional contra o Empobrecimento, promovida pela Frente Comum de sindicatos da Administração Pública. O protesto vai exigir aumentos mínimos de 90 euros para todos os trabalhadores e o salário mínimo nacional de 850 euros e denunciar que os funcionários públicos perderam em média 15,4% do seu poder de compra desde 2009.

"Os trabalhadores da Administração Pública recusam-se a empobrecer a trabalhar e exigem soluções imediatas", diz a convocatória da manifestação, que também vai traz outras reivindicações, como a revogação do SIADAP, a valorização das carreiras e o reforço dos serviços públicos.

Foi também emitido um pré-aviso de greve para sexta-feira, que deverá encerrar serviços públicos nas áreas da educação, saúde, finanças, segurança social ou recolha de lixo, entre outros.

Pré avisos de greve aumentaram 85% este ano

Entre janeiro e abril deste ano foram registados mais 124 pré-avisos de greve face ao mesmo período de 2021. Os 270 pré-avisos apresentados até ao fim de abril representam um aumento de 85%, segundo os dados da Direção-Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT), citados pela agência Lusa.

Do total de 270 pedidos entregues até abril, 206 ocorreram no setor privado e 64 no setor empresarial do Estado. No mês de abril houve 73 pré-avisos de greve e a maioria (54) foi relativa ao setor privado.

Termos relacionados Sociedade
(...)