Despejo de família do bairro social de Silvalde com violência policial

17 de março 2015 - 12:55

A Câmara de Espinho ordenou o despejo de uma família composta por uma mãe solteira e duas filhas menores, que têm como único rendimento o RSI. As forças policiais carregaram sobre os habitantes do bairro social que se manifestavam contra o despejo. Bloco questiona Governo e Câmara.

PARTILHAR
As forças policiais carregaram sobre os habitantes do bairro social que se manifestavam contra o despejo - muitas mulheres e idosos que sofreram a carga policial a pontapé e à bastonada

A Câmara Municipal de Espinho ordenou o despejo de uma família do bairro social onde habitava, na freguesia de Silvalde, concelho de Espinho. A ordem de despejo ordenava a saída da habitação para as 9h desta terça-feira, 17 de março.

Estamos a falar de uma família composta por uma mãe solteira e duas filhas menores, que têm como único rendimento o RSI e que sendo expulsa desta casa não têm para onde ir.

A Câmara Municipal de Espinho mostrou total insensibilidade para com esta família e para com os mais pobres do concelho; mostrou ainda a sua face violenta contra quem não tem como se defender. Foi violenta quando ordenou o despejo de uma família, sabendo que assim a estava a condenar à miséria absoluta e mostrou a sua violência quando fez acompanhar a ação de despejo pelo corpo d intervenção da PSP.

As forças policiais, chegadas ao local, começaram a carregar sobre os habitantes do bairro social que se manifestavam contra o despejo. Estamos a falar de muitas mulheres e idosos que sofreram a carga policial a pontapé e à bastonada.

A forma como a Câmara Municipal trata este assunto exige explicações da mesma porque não se podem tratar problemas sociais com a policia, nem problemas de habitação com chantagem e violência.

O líder parlamentar do Bloco de Esquerda Pedro Filipe Soares questionou, nesta terça-feira de manhã com caráter de urgência, o Ministério da Administração Interna (ler aqui as perguntas) e a Presidente da Câmara Municipal de Espinho (ler aqui as perguntas).

Artigo de aveirodistrito.bloco.org