Está aqui

Deputados britânicos aprovam casamento entre pessoas do mesmo sexo

A Câmara dos Comuns aprovou o casamento gay por 400 votos a favor e 175 contra. A lei é para entrar em vigor na Inglaterra e no País de Gales, uma vez que na Escócia e na Irlanda do Norte os respetivos parlamentos têm autonomia. A proposta ainda voltará a ser debatida na Câmara dos Comuns e terá de ser aprovada pela Câmara dos Lordes.

Poucos dias depois da aprovação do casamento gay em França, a Câmara dos Comuns (câmara baixa do parlamento britânico) aprovou, nesta terça-feira, o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O projeto de lei permite o casamento civil, deixando às diferentes confissões religiosas a opção de o celebrarem ou não, exceto para a Igreja Anglicana em que o casamento gay continuará a ser ilegal.

A proposta de casamento gay foi aprovada pelos partidos trabalhista e liberal e dividiu os conservadores – 139 votaram contra e 132 votaram a favor. A proposta contou, no entanto, com o apoio do líder do partido conservador e primeiro-ministro, David Cameron.

Nick Robinson, analista de política da BBC, considerou que "Cameron quer que o seu governo seja lembrado por uma grande mudança social” e não apenas pela brutal austeridade.

Prevê-se que o casamento gay seja aprovado na Câmara dos Lordes, face à elevada votação na Câmara dos Comuns.

Segundo a BBC, a exceção em relação à Igreja Anglicana, em que o casamento gay continuará a ser ilegal, é uma cedência perante a oposição do Arcebispo da Cantuária e o temor de alguns párocos de poderem ser processados por casais homossexuais anglicanos que se sentirem discriminados.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)