Está aqui

Crédito à habitação: Bloco desafia Governo a trazer soluções para proteger famílias

Por iniciativa do Bloco, o Parlamento vai discutir a 6 de outubro medidas para responder ao aumento dos juros. "O tempo faz toda a diferença" para evitar que famílias caiam em incumprimento, diz Pedro Filipe Soares.
Foto de Paulete Matos.

O líder parlamentar bloquista anunciou esta quarta-feira, após a reunião da conferência de líderes em São Bento, o agendamento potestativo por parte do Bloco de Esquerda para o dia 6 de outubro de um debate e votação de medidas para responder ao aumento das prestações do crédito à habitação.

"O aumento dos juros à habitação tem um peso enorme nos orçamentos familiares", afirmou Pedro Filipe Soares, num momento em que se prevê uma "diferença de centenas de euros" no valor da prestação nos próximos meses.

"Já vimos este problema no passado" e por isso é preciso assegurar agora "medidas para garantir que as famílias não ficam com a corda ao pescoço". Pedro Filipe Soares diz que o Bloco deu toda a "abertura para que os outros grupos parlamentares e o Governo possam trazer iniciativas a debate".

"O tempo faz toda a diferença" para evitar que famílias caiam em situação de incumprimento

Quanto às propostas que o Bloco irá levar à apreciação parlamentar, será apresentado um pacote de medidas nos próximos dias. Mas algumas não serão novidade e já foram propostas noutros momentos de crise, como a garantia de impenhorabilidade da casa de família, as moratórias, ou colocar os lucros excessivos da banca a reverter para o financiamento de famílias em dificuldades.

"Esperamos que essas propostas possam fazer o seu caminho até fazerem a diferença na vida das pessoas", prosseguiu o líder parlamentar do Bloco, acusando o Governo de "andar permanentemente a reboque da realidade ou a reboque de Bruxelas". E isso "é um erro", pois "em matéria de crédito à habitação, o tempo faz toda a diferença" e para evitar que as famílias entrem em situação de incumprimento "temos de agir de forma preventiva", afirmou.

"Não podemos aceitar que o Governo apresente soluções pequenas, que não façam diferença na vida das famílias, como fez noutras matérias", concluiu Pedro Filipe Soares.

Termos relacionados Política
(...)