Está aqui

Ciclo de debates “Memorializar e Descolonalizar a Cidade (Pós)Colonial”

Entre 5 e 7 de maio, por ocasião do lançamento do projeto ReMapping Memories Lisboa - Hamburg: Lugares de Memória (Pós)Coloniais, realizar-se-á um ciclo de debates online sobre a cidade.
Imagem do projeto ReMapping Memories Lisboa - Hamburg: Lugares de Memória (Pós)Coloniais.

O projeto ReMapping Memories Lisboa - Hamburg: Lugares de Memória (Pós)Coloniais propõe “pensar a relação da cidade com a colonialidade: o modo como o colonialismo, a resistência anticolonial e a presença africana são transmitidos na memória coletiva, nos vestígios materiais e no espaço público das cidades portuárias de Lisboa e Hamburgo”. Trata-se de uma iniciativa do Goethe-Institut Portugal que, em Lisboa, tem a coordenação de Marta Lança.

“Partindo destes dois antigos centros do colonialismo europeu, o projeto procura evidenciar como as relações de poder de matriz colonial perduram até hoje, em ambas as cidades, e encontrar modos de inscrever outras histórias no debate sobre as disputas de memória e estratégias de descolonialização das cidades europeias”, lê-se na apresentação da iniciativa.

Além dos “artigos, ensaios, reportagens e entrevistas produzidos por uma diversidade de agentes culturais, investigadores, ativistas e artistas, o projeto tem uma forte componente visual”, que inclui intervenções do artista Francisco Vidal, bem como fotografias e vídeos de Rui Sérgio Afonso, articulados com imagens de arquivo.

O lançamento do projeto, que, do lado português, e além da coordenação da investigadora e editora da plataforma BUALA (www.buala.org), conta com consultoria de Inocência Mata, Judite Primo, Flávio Almada, Isabel Castro Henriques e António Sousa Ribeiro, está agendado para o dia 5 de maio. Nessa mesma data terá lugar o primeiro debate online sobre a cidade.

Subordinado ao tema “Memorializar e Descolonalizar a Cidade (Pós)Colonial”, o ciclo de debates online integra intervenções de Isabel Castro Henriques, Mamadou Ba, António Brito Guterres, Nádia Yracema, Kalaf Epalanga, José Baessa de Pina (Sinho), Miguel Vale de Almeida, Maria Paula Meneses e Noa K. Ha.

“As marcas coloniais na cidade e nos corpos de quem a habita, a luta anticolonial e a inscrição africana e afrodescendente no espaço metropolitano, ou, de modo mais global, políticas, abordagens, experiências e desafios no processo de descolonização, nas cidades europeias”, são os principais temas destes debates “abertos à comunidade”.

As sessões online, com tradução simultânea, vão decorrer via Zoom e ser ainda transmitidos em re-mapping.eu, na página de internet do Teatro do Bairro Alto e nas redes sociais.

Programa:

05.05.2021, 18h00-20h00   
As marcas coloniais na cidade e no corpo 
Língua: português.
No primeiro encontro do ciclo de três dias, serão debatidas as marcas coloniais visíveis na cidade e nos corpos de quem a habita. Os intervenientes são 
Isabel Castro Henriques “Percursos históricos dos Africanos em Lisboa (séculos XV-XX)”, 
Mamadou Ba “A geografia racial estrutura a relação entre estar na cidade e ser da cidade” e 
António Brito Guterres “A forma (pós)colonial da Metrópole”. Moderação: Marta Lança 
Este evento realiza-se em colaboração com o Teatro do Bairro Alto. 

06.05.2021, 18h00-20h00 
Inscrição de uma AfroLisboa  
Língua: português 
O segundo encontro aborda a luta anti-colonial e a inscrição africana e afrodescendente no espaço metropolitano, e junta os seguintes oradores numa mesa: 
Nádia Yracema “Artista mo(nu)mento”, 
Kalaf  Epalanga “A importância de criar um Museu da Kizomba” e 
José Baessa de Pina (Sinho) “Como construir comunidade nos subúrbios de Lisboa”.
Moderação: Marta Lança

07.05.2021, 18h00-20h00 
Estratégias para descolonizar a cidade   
Língua: português e alemã, com tradução simultânea 
O último encontro do ciclo dedica-se de modo mais global, às políticas, abordagens e desafios do processo de “descolonização” nas cidades europeias, e conta com a participação de 
Miguel Vale de Almeida "Como abanar estátuas? Os debates sobre Descolonizar a cidade”, 
Maria Paula Meneses Lisboa: histórias ocultas e linhas contínuas e 
Noa K. Ha “O desafio da memória pós-colonial. Legados de colonialidade na cidade”. 
Moderação: António Sousa Ribeiro 
Este evento realiza-se em colaboração com o Teatro do Bairro Alto.

Termos relacionados Cultura
(...)