Está aqui

Bloco quer Hospital de Serpa com gestão pública

“A entrega do hospital à Santa Casa da Misericórdia tem sido um desastre para o SNS e muito prejudicial para a população”, afirma o deputado Moisés Ferreira, que apresentou um projeto para o hospital regressar à gestão pública. 
Bloco quer Hospital de Serpa com gestão pública. Fotografia: HSP

“Ameaças constantes de encerramento das urgências, um volume de consultas e de cirurgias abaixo do contratualizado, porta das urgências fechada durante a noite... Está mais do que na hora de devolver este hospital à gestão pública e devolver os cuidados de saúde à população de Serpa”, considerou o deputado Moisés Ferreira em visita à unidade de saúde. 

Em 2014, o Governo PSD/CDS decidiu entregar a gestão de várias unidades hospitalares do Serviço Nacional de Saúde (SNS) a entidades externas ao SNS, como as Santas Casas da Misericórdia. Uma dessas unidades foi o Hospital de São Paulo, em Serpa, que no dia 1 de janeiro de 2015 passou a ser gerido pela Santa Casa da Misericórdia de Serpa. 

Entre outras medidas, a Santa Casa da Misericórdia deveria garantir o funcionamento de um serviço de urgência básica 24 horas por dia, a cirurgia de ambulatório e um volume de 9300 consultas por ano. Todavia, os serviços e a assistência prestada ficaram muito aquém das necessidades da população e, no caso específico de Serpa, a situação ficou ainda marcada por um litígio crescente com a Unidade Local de Saúde (ULS) e com ameaças reiteradas de encerramento de serviços que objetivamente prejudicariam a população. 

Em 2017, a Santa Casa da Misericórdia ameaçou denunciar o contrato e tentou encerrar o serviço de urgência, o que não aconteceu devido à mobilização da população. Em 2020, a ameaça repetiu-se e a partir do dia 1 de outubro, o serviço de urgência passou a estar de porta fechada, entre as 24h00 e as 8h00, funcionando mediante campainha. Já em 2021, o serviço de urgência esteve totalmente encerrado durante vários dias. 

Esta situação levou o partido a apresentar um projeto de resolução na Assembleia da República onde defende que a gestão do Hospital de Serpa seja devolvida à esfera pública. O partido pretende também que o Governo garanta o regular funcionamento da urgência deste hospital e invista no hospital de forma a aumentar o número de consultas, exames e cirurgias, melhorando os cuidados e aproximando-os da população. 

“Vamos ver se o PS não insiste no erro e não cauciona a estratégia de desmantelamento do PSD/CDS", conclui Moisés Ferreira. 

AnexoTamanho
PDF icon hospital_de_serpa.pdf92.76 KB
Termos relacionados Política
(...)