Está aqui

Bloco propõe nome de Ana Luísa Amaral para rua no Porto

A escritora, poeta e professora foi uma referência da vida cultural da cidade. O partido quer ainda mais nomes de mulheres num concelho em que só 2,5% os têm.
Ana Luísa Amaral. Foto da Universidade do Porto.
Ana Luísa Amaral. Foto da Universidade do Porto.

O Bloco de Esquerda entregou uma proposta para que o nome da escritora, poeta e tradutora seja atribuído a uma rua do Porto. Ana Luísa Amaral faleceu nesta cidade, onde viveu desde a sua infância, a 6 de agosto passado.

A proposta, assinada pela vereadora Maria Manuel Rola, é de “mandatar a Comissão Municipal de Toponímia” para que “analise e aprecie a proposta de homenagem a Ana Luísa Amaral, com atribuição do respetivo topónimo”. Justificando-se pela sua ligação à cidade mas igualmente porque é uma “referência incontornável da literatura, da investigação, das lutas pelos direitos humanos na cidade e no país, como autora, académica, feminista que avançou com os estudos de género, como poeta e como tradutora de livros, mas também como cidadã”.

Ana Luísa Amaral era doutorada em literatura anglo-americana e foi professora universitária na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, autora de mais de três dezenas de livros, entre poesia, teatro, ficção, infantis e ensaios, traduziu também obras de vários autores. Foi coautora do “Dicionário de Crítica Feminista” e orientou a edição anotada das “Novas Cartas Portuguesas”.

Para além desta homenagem, o Bloco pretende também que a Comissão de Toponímia do concelho “elabore um estudo sobre a diversidade de género da toponímia do Porto que permita deliberar sobre a introdução de medidas de discriminação positiva, designadamente tendo em conta a igualdade de género, na atribuição da toponímia na cidade.” Na cidade, há perto de duas mil vias públicas. Mas apenas 2,5% têm nome de mulher.

Termos relacionados Política
(...)