Está aqui

Aporrea.org protesta contra censura do governo da Venezuela

Desde fevereiro de 2019, o portal aporrea.org não está acessível permanentemente na Venezuela, por bloqueio da empresa fornecedora de internet, controlada pelo governo venezuelano. O site comemora esta terça-feira 17 anos e realiza um protesto #DesbloqueenAporreaYa.
Como evitar a censura na web na Venezuela
Como evitar a censura na web na Venezuela

O portal aporrea.org existe há 17 anos e é uma referência da esquerda venezuelana. Tendo nascido em 2002 em apoio ao movimento chavista, foi sempre um portal plural, divulgando notícias e publicando opiniões de esquerda.

Desde 11 de fevereiro de 2019, o site está bloqueado no seu país pelas empresas fornecedoras de Internet Cantv e a rede Movilnet pertencentes ao estado venezuelano e controladas pelo governo de Nicolás Maduro. Este bloqueio é rotativo, funcionando em certas horas e em certas zonas, e é arbitrário, não existe qualquer ordem judicial, não há motivos que o fundamentem e as empresas não dão qualquer explicação para ele. Trata-se na realidade de um ataque à liberdade de informação por parte do governo de Nicolás Maduro. O portal informa, entretanto, que o browser Firefox implementou novos protocolos de segurança que permitem evitar a censura governamental.

Para esta terça-feira, 14 de maio de 2019, em que o portal comemora 17 anos, está convocada pelos responsáveis do aporrea.org uma concentração à porta da Cantv em Caracas, durante a qual será entregue uma carta à empresa fornecedora de internet.

O portal está presente nas redes sociais, e na sua página no facebook denuncia que a mesma situação de bloqueio afeta outros sites como armando.info, lapatilla.com e el-nacional.com e informa como instalar a versão do firefox que permite fugir à censura da empresa governamental:

O portal também está presente no twitter:

Veja a comunicação em vídeo de Gonzalo Gómez, cofundador e coordenador do aporrea.org:

 

Termos relacionados Internacional
(...)