Está aqui

Ana Rocha de Sousa duplamente premiada no Festival de Cinema de Veneza

A realizadora e atriz venceu o primeiro de primeira obra e o prémio especial do júri por “Listen”, um drama sobre uma família portuguesa emigrada no Reino Unido a quem os serviços sociais retiram os três filhos.
Ana Rocha de Sousa duplamente premiada no Festival de Cinema de Veneza
Fotografia de Ettore Ferrari/EPA/Lusa.

A realizadora portuguesa Ana Rocha de Sousa venceu o prémio 'Leão de Futuro', de primeira obra, e o prémio especial do júri 'Horizontes' no Festival de Cinema de Veneza, em Itália, pela longa-metragem "Listen", anunciou a agência Lusa.

A longa metragem "Listen" foi distinguido com o prémio 'Leão do Futuro - Luigi De Laurentiis', no valor de 100 mil dólares (84,4 mil euros), e Ana Rocha de Sousa recebeu ainda o prémio especial do júri da secção competitiva ‘Horizontes’.

Numa premiação paralela ao festival, o filme venceu ainda o prémio Bisato d'Oro de melhor realização e o prémio "Sorriso Diverso Venezia, pela "abordagem às questões sociais”. 

Esta é a primeira longa metragem da também atriz Ana Rocha de Sousa e é inspirada em factos reais. Trata-se de um drama sobre uma família portuguesa emigrada no Reino Unido, a quem os serviços sociais lhe retiram os três filhos menores, por suspeita de maus tratos.

A inspiração para o filme terá surgido em 2016, quando viveu e estudou em Londres, bem como no facto de se ter tornado mãe e de ter tomado conhecimento de casos de emigrantes que viveram o drama retratado em “Listen”. 

"Não é de todo um filme contra ninguém em específico, mas pretende levantar questões; se não haverá outras formas de salvaguardar o superior interesse destas crianças e destas famílias para lá da adoção. (...) A grande dificuldade do tema são algumas definições demasiado subjetivas em termos legais que tornam o sistema [social] muito falível", contou numa entrevista à agência Lusa antes da estreia em Veneza.

O filme é uma coprodução luso-britânica, contando no elenco com Lúcia Moniz, Ruben Garcia e Sophia Myles. A estreia nos cinemas portugueses está prevista para 2021.

Também a portuguesa Laura Carreira venceu o Prémio — The Venice Short Film Nomination for the European Film Awards 2020 para a sua curta metragem "The Shift". A curta retrata a "dependência crónica do trabalho e a insegurança sentida por tantos”, e é o seu segundo trabalho do género. "É uma realidade que o cinema deve representar e quero que meus filmes contribuam para isso", afirmara Laura Carreira na nota de intenções.

O Leão d'Ouro de Veneza foi para Nomadland. Considerado o favorito, é o projeto da atriz Frances McDormand, que, a par da realizadora Chloe Zhao, atravessaram sete estados dos EUA filmando a paisagem americana nos rostos de quem, sem emprego fixo, procura o seu sonho americano vivendo em caravanas. 

Termos relacionados Cultura
(...)