Está aqui

“Alcindo” venceu Grande Prémio Caminhos do Cinema Português

O documentário sobre o assassinato de Alcindo Monteiro por um grupo de skinheads, no Bairro Alto, a 10 de junho de 1995, conquistou o maior galardão do Festival. Para além do Grande Prémio, o filme de Miguel Dores conquistou o Prémio Universidade de Coimbra – Melhor Documentário.

“Alcindo”, de Miguel Dores, conquistou o Grande Prémio Caminhos do Cinema Português. O documentário, que aborda o crime racial que chocou o país em 1995, foi escolhido pelo Júri com a justificação de ser “um filme significativo, que através de um impressionante trabalho de investigação com recursos limitados, parte de um acontecimento particular cujo entendimento profundo implica refletir sobre o passado, o presente e o futuro do nosso país”.

Para além do Grande Prémio, o filme de Miguel Dores conquistou ainda o Prémio Universidade de Coimbra – Melhor Documentário.

Alcindo Monteiro, de origem cabo-verdiana, foi agredido até à morte por um grupo de skinheads no Bairro Alto, em Lisboa. No banco dos réus do julgamento sentaram-se 17 arguidos e em 2002 Hugo Silva foi condenado a 18 anos de prisão.

Entre os premiados do Festival Caminhos do Cinema Português, dá-se ainda destaque para “A Metamorfose dos Pássaros”, de Catarina Vasconcelos, que conquistou quatro galardões (Menção Honrosa da Federação Internacional dos Cineclubes e os Prémios de Melhor Realização, Prémio Revelação e Prémio do Público – Crisótubos), e a curta-metragem “O Lobo Solitário”, de Filipe Melo, distinguida com três prémios: Melhor Banda Sonora Original, Prémio D. Quijote da Federação Internacional dos Cineclubes e Menção Honrosa do Júri de Imprensa.

Sobre “A Metamorfose dos Pássaros”, o Júri aponta “a forma forma comovente e sensível com que a realizadora nos permite visualizar as emoções da perda”. Sobre “O Lobo Solitário”, é destacada a banda sonora de Filipe Melo e Legendary Tiger Man como “um elemento rítmico fundamental para o crescendo emocional do filme”.

Diana Neves Silva conquistou o Prémio GesMo de Melhor Atriz no filme “Luz de Presença”, enquanto Pedro Lacerda, pelo seu desempenho em “Terra Nova” e “A Arte de Morrer Longe”, conquistou o galardão de Melhor Ator.

Termos relacionados Cultura
(...)