Cinema

O português foi galardoado pelo filme Grand Tour. Disse que este é sobre a determinação das mulheres. Anora deSean Baker venceu a Palma de Ouro. O iraniano Mohammad Rasoulof foi premiado por uma metáfora contra a ditadura. E a espanhola Karla Sofía Gascón tornou-se a primeira mulher trans a ganhar o prémio de melhor atriz.

O cinema de resistência do realizador palestiniano radicado na Alemanha está em destaque esta semana na retrospetiva no IndieLisboa. Nesta entrevista, Kamal Aljafari fala-nos do seu trajeto, da sua arte e do massacre em curso na Palestina.

 

 

Paulo Portugal

Há meio século, Amílcar Cabral pediu a um grupo de jovens cineastas da Guiné-Bissau que levassem a luta pela independência do seu país para o cinema. Agora, estão a concluir o projeto como uma homenagem a um dos maiores revolucionários de África. Entrevista de Michael Galant a Flora Gomes.

João Salaviza, Renée Messora, Hyjño e Cru, protagonistas deste filme, falam sobre a sua experiência numa entrevista de Paulo Portugal que também aborda a resistência do povo indígena Krahô.

Paulo Portugal

A longa-metragem de Paulo Carneiro foi selecionada para a secção Quinzena dos Cineastas do Festival de Cannes, que decorre de 15 a 23 de Maio, anunciou hoje o seu director artístico, Julien Rejl. Por Interior do Avesso.

Interior do Avesso

O argentino Lisandro Alonso traz-nos um filme que desafia as convenções com um um ritmo ancestral e o sonho como ato de resistência. Por Paulo Portugal.

Conhecido sobretudo como documentarista, com mais de 30 filmes, o cineasta teve 22 anos de “castigo” sem receber nenhum apoio à produção de filmes: “Ainda hoje vejo académicos branquearem a história do cinema ao não mencionarem os meus primeiros filmes como filmes sobre o 25 de Abril.”

A segunda parte da nova adaptação do romance de ficção científica de 1965 de Frank Herbert, Dune, está nos cinemas. Com a sua mistura, muitas vezes reacionária, de cinismo político, catastrofismo ecológico e orientalismo lúgubre, Dune continua a ser estranhamente atraente para o público de esquerda. Por Chris Dite.

Renée Nader Messora e João Salaviza filmam a comunidade krahô quer nos desafios próximos da pandemia do Bolsonarismo, desflorestação da Amazónia, agro-negócio, pilhagens de animais e vírus Covid, quer na recriação do massacre de 1940 e do impacto da ditadura militar mostrando a resiliência deste povo. Por Paulo Portugal.

Javier Milei avançou com fortes cortes no investimento na Cultura, em particular no Instituto Nacional de Cinema e Artes Audiovisuais o que terá um impacto negativo nas escolas de cinema, salas de cinema e festivais de cinema.

A Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa, em parceria com o forumdoc.bh (Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte) e o Cinema Trindade, apresenta uma Mostra de Cinemas Indígenas, no Cinema Trindade.

O cineasta português Rui Simões vai estrear aos 80 anos, no dia 25 de abril, a longa-metragem “Primeira Obra”, o seu primeiro filme de ficção em 50 anos de carreira.

O realizador de vários dos maiores sucessos do cinema português contemporâneo morreu esta quarta-feira. Era também uma homem de muitas causas, da defesa da televisão pública, ao direito a morrer com dignidade, contra a privatização da TAP, entre tantas outras.

Ewan Gibbs e Calum Barnes analisam a adaptação cinematográfica deste romance que satiriza de forma sombria e eficaz as depredações do capitalismo e os seus abusos tecnológicos na Inglaterra vitoriana. Um artigo lido por Carlos Carujo.

Eu, capitão mostra o drama (e terror) de jovens refugiados que têm a Europa como miragem. A jornada é uma descida aos círculos do inferno: clima hostil, ambiente inóspito, brutalidade e corrupção – enquanto a pureza do seu coração é colocada a prova. Por José Geraldo Couto.

Num palmarés dominado pelas causas, Hong Sang-Soo venceu o Grande Prémio do Júri, com A Traveler's Needs, ao passo que o inventivo Bruno Dumont recebeu o Prémio do Júri para L'Empire. Mãos no Fogo, de Margarida Gil, ficou fora dos prémios. Por Paulo Portugal.

A Associação MUTIM lamenta “a significativa disparidade de género na composição dos jurados dos concursos de 2024”, lembrando que a “diversidade dos jurados que avaliam os seus concursos, a nível de género, idade, classe, origem geográfica e cor, deve ser uma prioridade do ICA”.

O país vai a eleições no próximo dia 10 de março, para eleger os membros da Assembleia da República para a 16.ª legislatura de Portugal, no ano em que se comemoram os 50 anos da Revolução do 25 de Abril.

O cenário de Folhas de Outono é o da depressão, da melancolia e da tristeza dos indivíduos nas sociedades hiper-capitalistas e super-industrializadas do trabalho precário e da vida solitária de homens e mulheres avulsos e sem família. Por Léa Maria Aarão Reis.

Durante a cerimónia de entrega dos mais importantes prémios cinematográficos de Espanha, os Goya, o cineasta Pedro Almodóvar respondeu com ironia ao comentário do Vox sob um forte aplauso, naquela que foi a primeira vez que os Goya contaram com a presença do partido de extrema-direita.