You are here

André Julião

Jornalista e deputado municipal do Bloco de Esquerda

Artigos do Autor(a)

2020/02/09 - 10:12am

Num país consciente, poder-se-ia dizer que estamos perante uma emergência nacional e que seria urgente traçar (e cumprir) um plano estratégico para a remoção do amianto das escolas e para a requalificação do parque escolar. Isso, claro, num país consciente.

2020/01/03 - 3:27pm

Em relação à remoção de amianto de edifícios públicos, ou Tiago Brandão Rodrigues precisa de fazer um estágio intensivo com a sua colega da Justiça ou então há muito pouco (ou nada) planeado na Educação.

2019/12/22 - 7:40pm

A solução para o amianto é removê-lo para sempre – das escolas, dos hospitais, dos edifícios públicos e privados –, fazendo-o sempre segundo as melhores práticas e com todos os cuidados que a ciência define.

2019/11/20 - 8:55pm

E já faz três anos que o primeiro-ministro António Costa deixou a promessa de “erradicar o amianto, essa substância cancerígena, dos espaços públicos”.

2019/10/23 - 11:34pm

O problema da presença de amianto nas escolas portuguesas tem sido tratado pelas autoridades públicas com leviandade e desleixo.

2019/10/16 - 11:07pm

O “novo” ministro Tiago Brandão Rodrigues parece crer convictamente no mito urbano de que se ignorarmos um problema com muita força ele eventualmente acabará por desaparecer.

2019/08/12 - 2:15pm

Casos há em que as equipas de remoção de amianto são contratadas para retirar telhas e coberturas em fibrocimento e acabam por remover muitos outros materiais bem mais perigosos.

2019/07/04 - 10:41am

No que toca ao meio-ambiente, vivemos em Loures numa espécie de faroeste, onde impera a lei do mais forte, e ao elo mais fraco – as populações – cabe baixar a cabeça sem tugir nem mugir.

2019/05/28 - 10:37am

Os perigos do fibrocimento variam consoante o seu grau de degradação, mas a verdade é que a grande maioria das escolas de Loures está hoje deteriorada, em mau estado, gasta, velha, em péssimo estado de conservação.

2019/04/10 - 12:33pm

Loures é hoje um concelho em “ponto-morto” e o grande perigo do “ponto-morto” é que ou a máquina para, quando perde a velocidade, ou descamba ribanceira abaixo.

Pages