You are here

Vista Alegre Atlantis despede dezenas de precários em Alcobaça

Segundo denúncias recebidas pela plataforma despedimentos.pt, até ao fim deste ano um total de 50 trabalhadores serão despedidos. 15 já o foram.
Vista Alegre Atlantis. Foto de Despedimentos.pt.
Vista Alegre Atlantis. Foto de Despedimentos.pt.

A plataforma de recolha de denúncias sobre abusos laborais despedimentos.pt informou ter recebido denúncias de que a administração da Atlantis, em Alcobaça, “avançou para o despedimento dos trabalhadores e das trabalhadoras com contrato a termo”.

De acordo com estas denúncias, todos os funcionários que estão a acabar o primeiro contrato e os que estão a fazer três anos de casa foram chamados ao departamento de recursos humanos, onde receberam a comunicação verbal de que os contratos não iriam ser renovados. Até ao momento, foram já despedidas 15 pessoas, estando previstos 30 despedimentos até ao mês de agosto e um total de 50 até ao fim do ano.

Segundo relata este site, depois da imposição de três semanas de férias forçadas, ainda durante o mês de março, “a administração da empresa comunicou aos trabalhadores e assumiu na comunicação social que não iria despedir ninguém, assinalando mesmo que contava com o empenho de todos os funcionários para o futuro da empresa e a preservação dos postos de trabalho”. Porém, no mês de abril, acionou o mecanismo de lay off, numa decisão em que o Grupo Vista Alegre anunciou que a medida incluiu uma parte dos trabalhadores da unidade de Ílhavo e da Atlantis em Alcobaça.

O despedimentos.pt realça que “à semelhança do que tem vindo a acontecer em várias situações ao longo dos últimos meses, após beneficiar de apoios públicos para manter postos de trabalho e ultrapassar as dificuldades que resultam da crise sanitária, a administração da Atlantis simplesmente descarta os trabalhadores precários e deixa estas dezenas de pessoas numa situação de grande vulnerabilidade”.

Esta unidade industrial faz parte, desde 2001, do grupo Vista Alegre Atlantis, o maior grupo nacional na área da produção de louça de mesa. A imposição de férias sem acordo aconteceu também na fábrica da Vista Alegre em Ílhavoe na Cerutil, uma empresa que integra o universo Vista Alegre Atlantis desde 2018. Por sua vez, o Vista Alegre Atlantis é detido, desde 2019, pelo Grupo Visabeira, sobre o qual a plataforma tinha divulgado aqui que impôs férias de forma abusiva.

Termos relacionados Sociedade
(...)