You are here

Reclamações no setor energético continuam a subir face ao ano passado

No segundo trimestre de 2020 registaram-se 5.347 reclamações no setor energético, um ligeiro aumento relativamente ao período homólogo de 2019. O setor eléctrico continua a ser aquele que regista mais queixas.
Foto de Benjamin Disinger / Flickr

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) divulgou esta semana o Boletim de Apoio ao Consumidor de Energia relativo ao 2º trimestre de 2020. Os dados recolhidos registam 5.347 reclamações, “das quais 548 foram reaberturas de processos”.

A ERSE refere que houve “um ligeiro aumento relativamente ao número de reclamações registadas no 2.º trimestre de 2019, verificando-se, contudo, uma descida em relação ao 1.º trimestre de 2020”.

Olhando para o número de reclamações por setor, verifica-se que o setor elétrico é, de longe, aquele que regista mais queixas (3747), seguido pelas queixas dos consumidores que têm fornecimento dual (electricidade e gás natural).

 Os temas mais frequentes destas reclamações estão relacionados com a faturação e o contrato de fornecimento, assim como as questões relativas à qualidade de serviço comercial (por ex. atendimento, resposta a reclamações, visitas combinadas). Também no setor do Gás Natural, mantém-se a maior incidência nos temas da faturação, seguindo-se os da contratação.

A ERSE nota ainda um aumento do número de pedidos de informação no 2º trimestre de 2020 (565), relativamente ao mesmo período de 2019, como comparado com o 1º trimestre deste ano. A maior parte destes pedidos de informação estão relacionados com a facturação, seguidos de questões sobre os contratos de fornecimento e pelas tarifas e preços.

A empresa com mais reclamações registadas é a EDP Comercial, seguida da Endesa Energia.

Termos relacionados Sociedade
(...)