You are here

Quem é o grupo Abanca?

Segundo notícias deste sábado, o banco Eurobic de que Isabel dos Santos é a maior acionista, pode ser adquirido este fim de semana pelo grupo Abanca. É a segunda vez, em pouco tempo, que este grupo é notícia em Portugal, pois também entrou no capital da Cofina, no negócio da TVI.
Grupo Abanca revelou interesse em comprar Eurobic, na conferência de imprensa em que apresentou resultados de 2019. Juan Carlos Escotet, presidente do grupo Abanca, ao centro; Francisco Botas, CEO à esquerda; Alberto de Francisco Guisasola, diretor financeiro, à direita – foto de Lavandeira JR/Epa/Lusa
Grupo Abanca revelou interesse em comprar Eurobic, na conferência de imprensa em que apresentou resultados de 2019. Juan Carlos Escotet, presidente do grupo Abanca, ao centro; Francisco Botas, CEO à esquerda; Alberto de Francisco Guisasola, diretor financeiro, à direita – foto de Lavandeira JR/Epa/Lusa

A venda do Eurobic

Isabel dos Santos é a maior acionista do Eurobic, o banco que esteve no centro do Luanda Leaks. A filha do ex-presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, detém 42,5% do banco. Este sábado é noticiado em vários órgãos, nomeadamente no Jornal Económico e no Eco, que estará por horas a aquisição do Eurobic pelo Abanca, apesar de haver mais interessados na compra.

Para além de Isabel dos Santos, são acionistas principais do Eurobic o luso-angolano Fernando Teles (leia a propósito o artigo de Rafael Marques, escrito há dois anos - Os Esquemas do Presidente do Banco BIC), que controla 37,5% do banco, e a Finisantoro Holding Limited com sede em Malta, que deterá 17,5%.

O grupo Abanca já deixou claro que está interessado na compra do Eurobic, mas quererá adquirir pelo menos 75% do banco, podendo até chegar aos 100%. O negócio poderá concretizar-se durante este fim de semana e caso isso aconteça é provável que a marca Eurobic desapareça. Segundo o Eco, o Eurobic tinha 557 milhões de capitais próprios no final do terceiro trimestre de 2019, podendo esse valor ter aumentado para 600 milhões, no final do ano.

Grupo Abanca

O grupo Abanca tem sede na Galiza e origem na Novacaixagalicia, que resultou da fusão entre a Caixa Galicia e a Caixanova, e é controlado pelo empresário Juan Carlos Escotet Rodríguez, o presidente do Conselho de Administração, que tem dupla nacionalidade, espanhola e venezuelana.

O grupo Abanca é controlado por Juan Carlos Escotet Rodríguez, presidente do banco, que é fundador e dono do banco venezuelano Banesco

Escotet Rodríguez, nasceu em Madrid e os seus pais emigraram para a Venezuela, é fundador e dono do banco venezuelano Banesco e começou a investir em Espanha entre dezembro de 2012 e junho de 2014.

O grupo está presente em Espanha, Portugal e Venezuela e também nos EUA, Panamá, Porto Rico, República Dominicana, Brasil, Colômbia, Suíça, Alemanha, França e Reino Unido.

Na Galiza detém 40% da Nueva Pescanova e vai entrar no capital do Deportivo da Corunha.

O Abanca em Portugal

O Abanca comprou em março de 2018 a rede de retalho e banca privada do Deutsche Bank em Portugal, sendo atualmente o décimo grupo financeiro a operar no nosso país. O grupo comprou recentemente também o Banco Caixa Geral (o banco que a CGD tinha em Espanha), por 384 milhões.

Em Portugal, o grupo Abanca controla ainda o grupo de vinhos Sogevinus, detentor das marcas Calem, Barros, Burmester, Kopke e Velhotes e é detentor de 5,05% da Media Capital.

Na compra da TVI pela Cofina, o Abanca fará parceria com Paulo Fernandes e Mário Ferreira, que ficarão, em conjunto, com cerca de 51% da Cofina. O Abanca deverá ficar com cerca de 10 milhões.

Segundo o Expresso deste sábado, a concretizar-se a compra do Eurobic o grupo Abanca aumentará significativamente de dimensão em Portugal e conseguirá chegar a quase todos os distritos de Portugal. Atualmente, o Abanca tem 70 pontos de venda e está presente sobretudo em Lisboa e Porto, o que alcançou com a aquisição do Deutsche Bank. Por sua vez, o Eurobic tem 180 agências e centros de empresas concentradas no litoral, tem agências em todos os distritos do país, à exceção de Portalegre. Com a compra do Eurobic o Abanca passará a chegar a mais distritos e também à Região Autónoma dos Açores.

Na conferência de imprensa, dada pelo presidente do Abanca, na passada terça-feira 4 de fevereiro em Santiago de Compostela, para apresentar os resultados de 2019, Escotet Rodríguez afirmou que tem capital para comprar o Eurobic, anunciou lucros de 405 milhões de euros em 2019 (mais 6,7% do que no ano anterior) e referiu que tem 1.267 milhões de euros em excesso face aos requesitos minímos de capital a que está obrigado.

Termos relacionados Sociedade
(...)