You are here

Greve na STCP a 26 e 27 de agosto

Esta quinta e sexta-feira, os trabalhadores vão exigir aumento salarial e denunciar a proposta de “aumentos de miséria” feita pela administração. Quinta-feira há concentração às 15h em frente à Câmara Municipal do Porto, a principal acionista da empresa.
Greve na STCP a 26 e 27 de agosto – Imagem da CGTP
Greve na STCP a 26 e 27 de agosto – Imagem da CGTP

Em comunicado, o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte (STRUN) apela à participação dos trabalhadores e trabalhadoras na greve e concentração, à sua presença de madrugada e manhã junto às instalações da empresa, e anuncia os trabalhadores indicados para os serviços mínimos. Referem também que a secretária geral da CGTP, Isabel Camarinha, estará presente na concentração em frente à Câmara do Porto, a partir das 15h.

Os trabalhadores e trabalhadoras da STCP realizaram um plenário a 5 de agosto, com a presença de cerca de 400 trabalhadores, que rejeitaram a proposta da administração da empresa e mandataram o sindicato para convocarem formas de luta.

As formas de luta adotadas foram greves para 13, 20, 26 e 27 de agosto, das zero horas às 2h do dia seguinte. Nesta quinta-feira, 26 de agosto, poderão ser anunciadas novas formas de luta.

Segundo o coordenador da CT, Mário Barros, a proposta de aumento feita pela administração é de cerca de 15 euros por mês, em média, variando de acordo com a situação de cada trabalhador, podendo “chegar aos 22, 23, 24 euros, mais coisa menos coisa. Era muito variável conforme a situação atual de cada trabalhador”.

Segundo o coordenador da CT, "uma grande faixa" dos trabalhadores da empresa iria em 2022 receber o salário mínimo “caso se concretize o que foi anunciado pelo governo”, ou seja, o salário mínimo atingir os 705 euros.

Termos relacionados Sociedade
(...)