You are here

Evergrande: Incumprimento poderá arrastar um terço do setor imobiliário chinês

Mesmo que a construtora seja capaz de honrar os seus compromissos de dívida, muitas outras empresas estarão expostas a risco semelhante ao da Evergrande. No total, as empresas chinesas do setor terão cerca de 5 biliões de dólares de dívida.
O setor terá obrigações de dívida de 92 mil milhões de dólares que vencem em 2022.
O setor terá obrigações de dívida de 92 mil milhões de dólares que vencem em 2022.

Um terço das construtoras do setor imobiliário na China irão ter problemas de refinanciamento ou pagamento do seu serviço de dívida nos próximos doze meses. A conclusão é de um novo relatório da S&P e parte da tendência de queda profunda de vendas no setor, e da restrição de acesso ao crédito bancário para compra de imóveis no país.

No cenário improvável de a Evergrande ser capaz de gerir as suas obrigações de dívida na próxima sexta-feira, evitando um default desastroso depois de já quase ter falhado o pagamento de 83 milhões de dólares a 23 de outubro, os analistas da S&P consideram que há várias empresas em situação semelhante.

Os indicadores apontam para uma recessão do mercado imobiliário chinês “particularmente intensa”, o que terá efeitos decisivos nos mercados financeiros a nível global.  

Apesar de, com 300 mil milhões de dólares de dívida interna e externa, a Evergrande se ter tornado num símbolo de empresas alavancadas, a dívida das empresas chinesas do setor está estimada em cerca de 5 biliões de dólares (trillions no sistema inglês), o que equivale a um terço do PIB chinês.

O setor terá obrigações de dívida de 92 mil milhões de dólares que vencem em 2022. A incerteza quanto à sua capacidade de pagamento aumentou depois de a nova política de Xi Jinping ter cortado o rating destas empresas para o nível B ou mais abaixo. Mais de 50% do portfolio de empresas do setor da S&P estão hoje avaliadas com B- ou B+.

Todos estes fatores conjugados apontam para um ciclo prolongado de risco financeiro e default sistemático de empresas de desenvolvimento imobiliário.

A Kaisa, uma empresa que, tal como a Evergrande, tem uma enorme exposição com pelo menos 12 mil milhões de dólares de dívida externa, foi esta quarta-feira reavaliada para o rating CCC, sendo público que a empresa não tem neste momento acesso a vias de refinanciamento nem capital para cumprir as suas obrigações no início de 2022.

Neste momento, a Evergrande terá de pagar 44 milhões de dólares do seu serviço de dívida até à próxima sexta-feira, e mais 148,1 milhões de dólares a 11 novembro. A falha de qualquer uma das datas significará um default oficial.

As cidades-fantasma da especulação imobiliária na China

A curta-metragem de Romain Gravas gravada para ‘Gosh’, de Jamie xx, foi filmada em Tianducheng, uma cidade “fantasma”, dominada por arranha céus vazios e uma réplica 1:1 da Torre Eiffel e o centro de Paris. As imagens dão uma visão da especulação imobiliária na China. Veja aqui.

 

Termos relacionados Internacional
(...)