You are here

Esta segunda-feira há eclipse solar

Nos Estados Unidos, milhões de pessoas de 14 estados, de uma costa a outra, aguardam o eclipse solar total, um fenómeno que não acontece desde 1918. Em Portugal, o eclipse é parcial, com a sombra da lua a cobrir entre 16% a 33% do sol.
Em Lisboa, o eclipse parcial é visível a partir das 19:45:54,1, com 19% da superfície do sol a ser encoberta. Imagem do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL).
Em Lisboa, o eclipse parcial é visível a partir das 19:45:54,1, com 19% da superfície do sol a ser encoberta. Imagem do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL).

Segundo avança o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), “a faixa da totalidade do eclipse vai do Oceano Pacífico ao Atlântico atravessando os Estados Unidos no sentido noroeste a sudeste, da costa do Oregon à costa da Carolina do Sul”. O fenómeno abrangerá grandes cidades dos EUA, como Idaho Falls, Idaho; Casper, Wyoming; Grand Island & Lincoln, Nebraska; Kansas City, Kansas; St Louis, Missouri; Bowling Green, Kentucky; Nashville, Tennessee; Greenville e Charleston, Carolina do Sul.

A NASA já disponibilizou um site com um mapa interativo, que inclui várias informações acerca do fenómeno. Este será o primeiro eclipse total a passar pela América do Norte, de costa a costa, desde 1918. O próximo será a 12 de agosto de 2045.

O eclipse será ainda visível como parcial a partir de parte da América do Norte, do norte da América do Sul, Europa Ocidental, extremo ocidental do norte de África, extremo oriental da Ásia, norte do Oceano Pacífico, e Atlântico norte.

Em Portugal continental e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, a sombra da Lua irá cobrir entre 16% a 33% do Sol (consulte aqui as circunstâncias do eclipse para diversas localidades).

Em Lisboa, o eclipse parcial é visível a partir das 19:45:54,1, com 19% da superfície do sol a ser encoberta. O ocaso do sol ocorre às 20h23, e o ocaso da lua ocorre às 20h21. Já no Porto, o fenómeno tem início um pouco antes, às 19:44:33,9, com a sombra da lua a cobrir perto de 16% do sol. Na Madeira, o eclipse será visível a partir das 19:48:14,7, com 33% da superfície

encoberta. O ocaso do sol terá lugar às 20h46, e o ocaso da lua às 20h45. Na Região Autónoma dos Açores, o eclipse começa a partir das 18h40, com a sombra da lua a cobrir 28% da superfície do sol. O ocaso do sol ocorrerá às 20h27, e o ocaso da lua ocorrerá às 20h28.

A televisão da Nasa transmitirá ao vivo as imagens do eclipse, que serão registadas por 11 aviões, mais de 50 balões, satélites e, inclusive, pelos astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS). Nas redes sociais, a hashtag #eclipse2017 reunirá informações sobre o fenómeno.

O Observatório Astronómico de Lisboa (OAL) alerta que a observação do sol pode ser perigosa, disponibilizando informações sobre formas seguras de observar o sol.

O OAL alerta, nomeadamente, que nunca se deve observar o sol directamente sem filtros solares oculares adequados, frisando que nunca se deve optar por óculos escuros, vidros negros de fumo, películas ou negativos fotográficos, radiografias, disquetes, CDs, DVDs, filtros de gelatina, polaróides, filtros Wratten, folhas de alumínio em quaisquer ocasiões e circunstâncias na observação do Sol.

Os filtros solares oculares não podem ser combinados com binóculos, câmaras fotográficas, telescópios ou outros instrumentos ópticos e a observação contínua com óculos de protecção especial não pode ultrapassar períodos de mais 30 segundos, devendo sempre existir intervalos de 3 minutos de descanso.

Termos relacionados Ambiente
(...)